Dinamarca nomeará seu primeiro Embaixador Digital

Dinamarca poderá tornar-se o primeiro país a nomear um embaixador especial para representar os interesses do país nas maiores empresas tecnológicas do mundo.

Publicado em 5 de fevereiro de 2017 por

A Apple, a Microsoft, o Facebook e outros gigantes da tecnologia alcançaram tal importância e poder que “merecem seu próprio embaixador”, diz o ministro dinamarquês de Relações Exteriores, Anders Samuelsen, em informe ao Politiken. Paralelamente, a Dinamarca continua a envidar esforços para se tornar uma sociedade que não usa dinheiro físico.

O Primeiro Embaixador Digital

Anders Samuelsen disse que, construir uma sociedade sem dinheiro e atrair investimentos de empresas de tecnologia são os principais objetivos da Dinamarca.

Publicidade

Publicidade

Neste contexto, a Dinamarca poderá tornar-se o primeiro país a nomear um embaixador especial para representar os interesses do país nas maiores empresas tecnológicas do mundo.

Segundo a Politiken, o “embaixador digital” lidaria com gigantes multinacionais da tecnologia como Google, Apple e Microsoft. Essas corporações são agora tão grandes em termos de força econômica e influência que superam muitos dos países onde a Dinamarca tem embaixadores tradicionais.

“Essas empresas se tornaram uma espécie de nova nação, e temos de lidar com isso”, ressalta Samuelsen.

Publicidade

Publicidade

Construindo um futuro digital

A Dinamarca está atraindo investimentos significativos de corporações poderosas. O Facebook planeja estabelecer um enorme data center na terceira maior cidade, Odense. “A decisão segue o investimento de mil milhões de DKK da Apple em um data center em Viborg na Dinamarca Ocidental em 2015 e fortalece a posição da Dinamarca como um local atraente para data centers globais”, diz publicação do Ministério Dinamarquês de Relações Exteriores.

“A escolha do Facebook pela Dinamarca é em grande parte devido ao nosso ambiente de negócios eficaz e atraente”. A Dinamarca ganhou os melhores rankings internacionais, mais recentemente, ocupando o sexto lugar de “Melhor País para Negócios” da Forbes em 2016, diz o Ministro da Indústria, Negócios e Finanças, Brian Mikkelsen.

“Agora devemos colocar nossos esforços em combinar nosso desenvolvimento de negócios com um futuro ainda mais digital. Os data centers são parte do caminho a seguir. “

A Dinamarca é uma amiga do Bitcoin

A Dinamarca é reconhecida como líder de inovação em muitas áreas, como biotecnologia, ciências farmacêuticas, TI, telecomunicações e design.

O país também é considerado um fator prioritário na tecnologia financeira. A este respeito, a Dinamarca é um dos principais países amigos do Bitcoin. Foi um das primeiras nações a declarar que as operações em Bitcoin eram isentas de impostos.

Além disso, em março de 2014, o Banco Central do Reino da Dinamarca anunciou que a criptografia não era dinheiro. Anders Samuelsen já conhece o Bitcoin. Seu partido político, a Aliança Liberal, aceita doações em Bitcoins.

No mais, ainda em 2014, a Aliança Liberal foi à primeira parte a usar a tecnologia adjacente ao Bitcoin, a blockchain, em uma eleição interna.

Construindo uma sociedade sem dinheiro

A Dinamarca nomeará o primeiro embaixador digital. O país está liderando a campanha para eliminar totalmente o dinheiro físico, e os especialistas acreditam que isso tornaria a nação no primeiro país do mundo onde a população não possui um dinheiro impresso.

Além disso, o Banco Central Dinamarquês está considerando usar a blockchain para criar uma moeda digital, E-Krone, para reduzir custos de transação, especialmente em micro pagamentos. 

Os vizinhos da Dinamarca, a Noruega, a Finlândia e a Suécia, também estão caminhando para uma sociedade sem dinheiro. As mídias sociais e o poder das empresas de Internet estão se tornando cada vez mais penetrantes, mesmo no domínio dos serviços financeiros.

Logicamente, as empresas de tecnologia têm experiência e meios para fazer uma contribuição substancial para ajudar a construir uma sociedade sem dinheiro impresso.

O embaixador digital da Dinamarca certamente terá que lidar com empresas de tecnologia atraídas pelos esforços do país para melhorar seu ambiente de negócios enquanto avança para uma sociedade sem dinheiro.

Além disso, o embaixador digital precisará ter em mente as virtudes que o Bitcoin oferece para criar um sistema de pagamento eficiente, barato, rápido, seguro e sem atrito.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment