A Financial Conduct Authority (FCA) do Reino Unido alertou que as empresas que oferecem serviços relacionados a derivativos de criptomoedas precisarão de uma autorização especial para esse tipo de atividade.

Pelo menos 340 companhias britânicas de criptomoedas e Blockchain foram forçadas a encerrar operações neste ano. Mais de 60% delas foram eliminadas de junho a novembro. Isso foi relatado pelo Sky News.

Dessa forma, o número total de companhias criptomonetárias descontinuadas devido à queda do mercado e outras razões aumentou em mais de duas vezes e meia em comparação com 2017, onde o número foi de 139 firmas.

Os dados da publicação foram extraídos do OpenCorporates, um site com informações a respeito de entidades britânicas legais, bem como do website da UK Registration Chamber.

Mais de 200 das companhias que pararam de trabalhar foram registradas em 2017.

É notório que esta é a primeira vez em que o número de companhias registradas cresceu mais lentamente que o número de companhias fechadas.

Mesmo neste contexto, no entanto, o número de novas companhias em 2018 não diminuiu: em novembro, ele era de 817, o que indica um contínuo interesse na indústria.