Empresa britânica perde causa que valia 3 mil Bitcoins no tribunal

O fabricante de produtos eletrônicos britânico B2C2 não reaverá os 3092 Bitcoins comprados em abril de 2017 da Bolsa de Valores de Singapura Quoine durante uma falha técnica do site.

Publicado em 29 de dezembro de 2017 por

O fabricante de produtos eletrônicos britânico B2C2 não reaverá os 3092 Bitcoins comprados em abril de 2017 da Bolsa de Valores de Singapura Quoine durante uma falha técnica do site. Essa foi a decisão do Tribunal Internacional de Comércio de Singapura, no primeiro caso sobre Bitcoins levados ao tribunal.

O tribunal considerou que o B2C2 intencionalmente se aproveitou de um mau funcionamento técnico na bolsa de valores, o que lhe permitiu comprar 3092 BTC por 309 ETHs. Naquela época, o lucro do negócio foi de US$3,7 milhões.

Depois de corrigir o bug, a Quoine cancelou os dados de sete operações, contudo, representantes do B2C2 apelaram para a justiça, pedindo que o tribunal considerasse a compra legal e exigindo que a Exchange lhes devolvesse os Bitcoins perdidos durante o cancelamento da transação – o valor atual desse processo seria de US$43 milhões.

No entanto, o tribunal novamente deu ganho de causa à corretora, decidindo que a B2C2 entendeu a diferença nas taxas das duas moedas criptográficas e que a taxa de câmbio proposta não tinha nenhuma correspondência com a realidade do mercado.

Note que a margem de transações entre B2C2 e Quoine é 125 vezes maior que o preço médio do Ethereum para o mercado.

 

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment