Empresários do Cazaquistão oferecem maneira legal de realizar transações criptográficas

Uma série de redes comerciais do Cazaquistão podem aceitar legalmente o pagamento em moedas criptográficas – apesar da ausência de seu status legal no país.

Publicado em 9 de Janeiro de 2018 por

Uma série de redes comerciais do Cazaquistão podem aceitar legalmente o pagamento em moedas criptográficas – apesar da ausência de seu status legal no país. Isto foi relatado pelo presidente da Associação do Cazaquistão de Block Closed e Crypto-Currency Eset Butin em uma entrevista ao portal local Tengrinews.

Ele sugeriu às entidades legais que desejem trabalhar com criptomoedas que realizem um acordo com o cliente através de um intermediário.

Publicidade

Publicidade

“Digamos que alguém paga outra pessoas utilizando moedas criptográficas, e esta última, por sua vez, paga à empresa uma compra em valor para isso. Assim, no departamento de contabilidade da empresa, tais transações serão realizadas da maneira usual em tenge, bem como o pagamento de impostos sobre elas”, explicou Butin.

No papel de intermediário, uma pessoa física ou organização que trabalhe neste campo pode atuar. Butin acrescentou que é possível usar corretoras estrangeiras de criptomoedas.

“Esta prática está presente agora, inclusive na Rússia – este é o chamado contrato de câmbio. Na verdade, a transação ocorrerá não em criptomoedas, mas em tenge ou em rublos”, disse o presidente da associação.

Publicidade

Publicidade

O especialista observa que, desta forma, a entidade jurídica não violará a legislação vigente. Além disso, o método permitirá que as empresas protejam seus interesses em caso de disputa monetária. No entanto, é impossível fazer acordos maiores com isso – por exemplo, para comprar equipamentos.

“Se este é um fornecimento comercial de uma entidade jurídica a outra entidade jurídica, então o contrato só pode ser feito em moedas (dólares, euros, yuan e assim por diante)”, ressaltou Yeset Butin.

Lembre-se de que em setembro, a empresa ucraniana Attic Lab e o escritório de advocacia Yuskutum desenvolveram um regime legal e tributário que lhes permite negociar em criptomoedas na circulação de mercadorias sem violar a legislação vigente.

Chrys

Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment