11 empresas que trabalham no domínio da tecnologia de registo distribuído, com o apoio do governo de Luxemburgo, criaram a organização sem fins lucrativos Infrachain. Isso foi relatado pela publicação da BlockchainNews.

Entre os fundadores da Infrachain estão empresas como InTech, LuxTrust, Telindus, Snapswap, Scorechain, KYC3, Bitbank, Grant Thornton ABAX Consulting, Deloitte, KPMG e Allen & Overy. O objetivo da nova organização é criar um quadro regulamentar legal e eficaz que ajudará a desenvolver novos modelos de negócios baseados em blockchain, bem como promover o desenvolvimento e promoção de novas tecnologias.

A Infrachain se posicionará como um hub que, no futuro, vai atrair desenvolvedores de soluções baseadas em novas tecnologias. A organização é uma plataforma interprofissional que, além do setor financeiro, realizará atividades no âmbito do modelo “blockchain-como-um-serviço” (BaaS).

“O Estado desempenhará um papel semelhante ao de um impulsionador e atuará como coordenador, enquanto a própria indústria fará suas escolhas nas áreas comercial e tecnológica”, disse o primeiro-ministro luxemburguês Xavier Bettel.

De acordo com o gerente de projeto da Infrachain, Marco Hove, a organização fará esforços para desenvolver um ambiente regulatório legal e eficaz, que facilite a introdução generalizada de novas tecnologias revolucionárias.

Em outubro do ano passado em Luxemburgo, foi criado o consórcio Fundchain. Que inclui representantes do mundo financeiro como o Banco Internacional do Luxemburgo (BIL), o BNP Paribas, a CACEIS, a Direção do Fundo Europeu, o HSBC, o ING Luxembourg, o Pictet Finance Group, o RBC Investor & Treasury Services, o Société Générale Bank & Trust, e a empresa de auditoria PricewaterhouseCoopers (PwC) de Luxemburgo.