Estudo: dentro de 10 anos, criptomoedas se tornarão meio comum de pagamento

A rede social e de investimento internacional eToro anunciou o lançamento de uma versão piloto de sua carteira em blockchains para clientes.

Publicado em 10 de julho de 2018 por

Durante a próxima década, o Bitcoin e outras criptomoedas se tornarão a forma mais comum de pagar por bens e serviços. Essa conclusão foi feita por um grupo de pesquisadores do Imperial College London e pela plataforma de investimento social eToro, que publicaram um relatório denominado “Criptomoedas: superando barreiras de confiança e aceitação”.

Segundo os pesquisadores, para a adoção universal de criptomoedas, é necessário que elas desempenhem as seguintes funções: meio de poupança e acumulação, meios de troca e unidade de conta. Além disso, eles estão confiantes de que as moedas digitais já são um meio de armazenamento.

Conforme observado no relatório, “a conformidade com os dois últimos critérios exigirá que o Bitcoin e outras moedas digitais avancem na solução de problemas remanescentes, como dimensionamento, interface do usuário e regulamentação”.

“O primeiro e-mail foi enviado em 1971, mas levou quase três décadas para que a tecnologia entrasse em uso graças à conveniente interface da Hotmail. A primeira transação de Bitcoin na história ocorreu há pouco mais de oito anos, e hoje já vemos que ele começa a atender aos requisitos do dinheiro. Acreditamos que o Bitcoin e outras criptomoedas serão aceitos dentro de uma década. Claro, existem barreiras, mas elas são superáveis”, afirmou Iqbal Gandham, diretor administrativo da eToro.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment