Cientistas da Universidade da Califórnia em Santa Barbara, da Universidade de Michigan e da Universidade de Stanford desenvolveram um algoritmo de aprendizagem de máquinas ICORATING capaz de detectar ICOs fraudulentas.

Neste mês, desenvolvedores de projetos de ICO retiraram 170 mil ETH (US$17,7 milhões) de suas reservas, fazendo, desta forma, com que novembro seja o terceiro mês deste ano (depois de janeiro e setembro) em volumes de fundos retirados. Isso foi relatado no novo estudo da empresa analítica Diar.

Vale ressaltar que mais de 100 mil ETH (10,4 milhões de dólares) foram retirados pelos desenvolvedores apenas na última semana. O estudo também observou que, desde o início do ano, as reservas de ICOs diminuíram em apenas 22%.

Imagem – diar.co

Além disso, os analistas observaram que em novembro, o preço de 60% dos tokens negociados nas maiores corretoras caiu em comparação com os dados de janeiro, e que o volume de transações em mais de 20% das moedas diminuiu em 90%.

Segundo o estudo, desde outubro, mais de 75% das moedas que apareceram nas corretoras tem mostrado um “declínio total” em termos de volume de negociação. Em novembro, essa tendência só piorou.

Imagem – diar.co