Estudo: quase metade das ICOs falhou, outras 40% arrecadaram mais de US$ 1 milhão

Publicado em 11 de setembro de 2018 por

A GreySpark Partners, uma empresa de análise e consultoria, publicou os resultados da pesquisa do mercado de Ofertas Iniciais de Moedas (ICOs): foi descoberto que quase metade dos projetos desde o início de 2017 não conseguiu captar recursos. Adicionalmente, 40% dos projetos conseguiu atrair mais de US$1 milhão. Isso foi relatado pela CoinDesk.

Sabe-se que 890 empresas que realizaram essas Ofertas não receberam nenhum financiamento. Por outro lado, 733 projetos atingiram a marca de US$1 milhão.

Os pesquisadores ressaltaram que muitas empresas que inicialmente tiveram sucesso se tornaram não lucrativas com o tempo.

Representantes da GreySpark Partners acreditam que, no futuro, o número de grandes projetos de ICO diminuirá. Eles acham que isso acontecerá devido a “falta de esforços, frustração do público com o desenvolvimento técnico de projetos, fraude, problemas de desempenho e falhas de marketing”.

Vale ressaltar que o sucesso foi previsto para fundos criptomonetários de hedge. Os pesquisadores ressaltaram que, apesar da queda de janeiro, em setembro, o número dessas empresas cresceu para 146. Para se ter uma base de comparação, em 2012, havia apenas nove fundos criptomonetários de hedge.

De acordo com o relatório, ao contrário dos fundos de hedge tradicionais, as empresas criptomonetárias, em sua maioria, tendem a deter posições longas, o que envolve significativos riscos.

Os analistas esperam que até o final do ano o número de fundos criptomonetários de hedge chegue a 160-170.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment