Europa pode se tornar o continente do Bitcoin

Publicado em 27 de fevereiro de 2017 por

O primeiro-ministro de Malta, Dr. Joseph Muscat falou, quinta-feira no evento CEPS Ideas Lab, propondo que “a Europa se torne o continente do Bitcoin”.

Evento de Política Europeia com mais de 1000 participantes

O pensamento da população de malta se reflete no discurso de seu primeiro ministro que diz que a Europa deve se tornar o continente Bitcoin

Publicidade

Publicidade

O “CEPS Ideas Lab 2017 – Reconstruindo a União”, reuniu mais de 1.000 participantes de 43 nacionalidades diferentes, constituídos por representantes dos governos nacionais, empresas, ONGs e instituições europeias; reuniram-se para debater questões-chave da política europeia.

Primeiro-ministro de Malta diz que a Europa deve se tornar o continente do Bitcoin

Muscat, orador principal do evento, ao invés de apresentar um discurso bem preparado que, segundo ele, “teria aborrecido todos ate à morte”, optou por “entrar no espírito deste evento, propondo ideias, algumas sensatas, outras arriscadas, mas muitas que possam soar e ser, completamente insanas”.

Em vez de dirigir-se à multidão como “Primeiro-Ministro do Estado-Membro que exerce a Presidência do Conselho da União Europeia”, ele fala como “um europeu que está farto de todos andando em círculos e de alguém que quer provocar debate”. Atualmente, Malta ocupa a Presidência do Conselho da União Europeia.

No seu discurso, ele apresentou cinco “ideias provocativas” sobre a reconstrução da UE. “Agora é o momento de surpreender a todos com mais um projeto impensável”, disse ele.

Europa deve ser o continente do Bitcoin

Entre a lista de ideias, Muscat propôs que “a Europa deve se tornar o continente do Bitcoin”. O Chefe de Comunicação do CEPS, Marco Incerti, em seguida, twittou sobre a declaração, que foi retwitada por Muscat.

“O aumento das criptomoedas pode ser retardado, mas não interrompido. Algumas instituições financeiras estão minuciosamente aceitando o fato de que o sistema por trás de tais transações é muito mais eficiente e transparente do que os clássicos”, acrescentou Muscat, ainda elaborando:

“O meu ponto de vista é que, em vez de resistir, os reguladores europeus devem inovar e criar mecanismos para regular as criptocorrências, a fim de aproveitar o seu potencial e proteger melhor os consumidores, tornando a Europa o lar natural dos inovadores”.

Muscat passou então a apresentar as outras quatro ideias controversas aos seus colegas europeus, incluindo a venda de cidadania da UE e a abertura de um diálogo com a Turquia sobre os seus problemas de direitos humanos. Na conclusão de seu discurso, disse que espera que as cinco ideias incitem alguns debates e que, no futuro, tragam bons frutos.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment