Representantes do Departamento de Imposto de Renda da Índia visitaram, na quarta-feira, dia 13 de dezembro, nove das maiores corretoras de Bitcoin do país em uma investigação sobre possível evasões fiscais, informou o Press Trust of India (PTI).

Um dos comitês governamentais da Índia recomendou que os legisladores proibissem o trabalho de “concessionários de criptomoedas” no país. Informações sobre isso apareceram na edição local do Economic Times.

O jornal observa que isso provavelmente se trata do fechamento das Exchanges. No entanto, a fonte não fornece nenhuma informação sobre os motivos dessa decisão.

O CEO da Exchange indiana Bitxoxo, Hesham Reyman, aconselhou o governo a “conter” a venda de criptoativos com o uso de moedas fiat em vez de fechar as Exchanges. Para este fim, ele propôs a emissão de diretrizes oficiais que regulam o comércio de criptomoedas.

“Se os legisladores realmente imporem a proibição da negociação em criptomoedas dentro do país, nada impedirá os comerciantes locais de irem aos mercados internacionais”, acrescentou Reyman.

Lembramos que, em outubro, a maior Exchange de Bitcoin da India, Unocoin, disse que, no caso do hardfork, dará preferencia às cadeias com o maior hashrate.