Fabricante chinês de eletrodomésticos planeja implantar mineração de Bitcoin em aparelhos

Midea, uma grande fabricante chinesa de eletrodomésticos, deseja patentear um sistema de mineração integrado aos eletrodomésticos.

Publicado em 24 de agosto de 2017 por

Midea, uma grande fabricante chinesa de eletrodomésticos, deseja patentear um sistema de mineração integrado aos eletrodomésticos.

O pedido de patente apareceu pela primeira vez em novembro do ano passado, mas foi publicado pelo Instituto Chinês de Patentes (SIPO) apenas no início deste ano.

Publicidade

Publicidade

Desenvolvedores do projeto planejam instalar chips de mineração de criptomoedas em aparelhos de ar condicionado, purificadores de água e televisores que estarão conectados à rede de cálculos – Blockchain, em segundo plano.

“O método inclui as seguintes etapas: o gerenciador do controlador do aparelho doméstico estará ligado a uma conta que será vinculada a uma carteira de Bitcoin”, diz o pedido de patente.

De acordo com o método proposto na patente, a mineração não afetará as funções básicas dos eletrodomésticos. Os desenvolvedores esperam que seu projeto aumente a área de serviço e o valor de mercado dos aparelhos domésticos, e também traga renda adicional ao proprietário do produto.

Vale ressaltar que a viabilidade das patentes de software na China é pouco clara. Os programas de computador não podem ser patenteados por si mesmos, mas têm direito à proteção de direitos autorais. De acordo com a SIPO, o software é patenteável.

Lembre-se de que, no início deste mês, a empresa Coinbase recebeu uma nova patente sobre o conceito de formas de armazenar e usar chaves privadas para Bitcoin.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment