Os desenvolvedores da Stellar planejam implementar o protocolo Lightning em sua rede ainda este ano como forma de resolver um problema que aflige muitas criptomoedas: o dimensionamento da rede.

Na rede Stellar, foram observadas transações em bilhões de tokens XLM, todas feitas pelo mesmo endereço. Dado que o montante total de transferências de dinheiro excedeu a oferta total das criptomoedas no mercado, isso chamou a atenção de alguns representantes da comunidade.

Imagem – Dados fornecidos por: Stellarscan

Vale ressaltar que o remetente assinou uma das transações com as palavras: “JOGUE FORA”. No entanto, logo ficou claro que se tratava de um bug que permitia que o endereço em questão enviasse a si mesmo um número ilimitado de tokens inexistentes, sem afetar a rede de forma alguma.

Vale notar que, no momento, o remetente desconhecido continua gerando transações falsas a cada minuto, pagando uma comissão de 0.00001 XLM.

Imagem – Dados fornecidos por: Stellarscan

Por fim, ainda em menção ao Stellar, vale ressaltar que, de acordo com o portal analítico CoinGecko, com uma capitalização de US$3.236 bilhões, o XLM empurrou o Bitcoin Cash para o quarto lugar na classificação.