FinTechs e Blockchains discutidas em Dubai

O Ministério das Finanças de Dubai co-organizará um seminário de Fintech com o Fundo Monetário Internacional (FMI) durante a próxima Cúpula do Governo Mundial. Entre os temas a serem discutidos estão as moedas virtuais, as aplicações da tecnologia blockchain e, mais amplamente o espaço de serviços Fintech.

Publicado em 31 de janeiro de 2017 por

FinTchs, Moedas digitais e Blockchain serão discutidos em seminário organizado pelo Ministério de Finanças de Dubai e o FMI.

O Ministério das Finanças de Dubai co-organizará um seminário de Fintech com o Fundo Monetário Internacional (FMI) durante a próxima Cúpula do Governo Mundial. Entre os temas a serem discutidos estão as moedas virtuais, as aplicações da tecnologia blockchain e, mais amplamente o espaço de serviços Fintech.

Publicidade

Publicidade

O seminário de Fintech contará com palestrantes notáveis, como a diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde, que também iniciará o seminário com um discurso; Pierre Gramegna, Ministro das Finanças do Luxemburgo, simpatizante do Bitcoin; o Ministro de Estado para os Assuntos Financeiros nos Emirados, Obaid Humaid Al Tayer.

Em citações relatadas pela publicação financeira regional CPI, Al Tayer revelou:

“O seminário abrangerá uma série de tópicos importantes, incluindo moedas virtuais, e os livros distribuídos subjacentes através da tecnologia blockchain. Esses tópicos estiveram no centro de debates recentes sobre como a inovação digital muda os campos financeiros.”

Além disso, o seminário vai discutir as oportunidades e desafios colocados pelos serviços de Fintech, de acordo ele. A necessidade de evitar o “excesso de regulamentação” que poderia sufocar a inovação também será discutida, bem como encontrar o equilíbrio certo entre o tratamento de risco e o potencial uso indevido da tecnologia, acrescentou Al Tayer.

Os empréstimos de pares a pares (p2p), a crowdfunding e a negociação de alta frequência nos mercados são todos ressaltados como novos recursos e ofertas oferecidos pela inovação Fintech, que o ministro vê como uma mudança efetiva nos serviços financeiros.

Vários outros funcionários internacionais, especialistas em finanças públicas e outros campos também participarão do seminário, que será realizado no segundo dia da 5ª Cúpula Mundial do Governo, o qual acontece de 12 a 14 de fevereiro de 2017 em Dubai.

Céticos e Proponentes da Blockchain

É notável que dois de cada três palestrantes sejam amigáveis, e até mesmo abracem, tanto o bitcoin quanto os serviços baseados em blockchain.

Pierre Gramegna, ministro das Finanças do Luxemburgo, assinou e concedeu uma licença permitindo que a Bitstamp se tornasse a primeira exchange de bitcoin totalmente licenciada a operar na Europa. Concedida em abril de 2016, a ocasião marcou a primeira vez que uma exchange de Bitcoin tornou-se uma instituição de pagamento totalmente regulamentada por qualquer medida de autoridade, em qualquer lugar do mundo.

“Acredito que este anúncio seja um marco para o Bitcoin e finanças digitais na Europa”, declarou Gramegna na época.

Por outro lado, a diretora do FMI, Lagarde, já questionou a efetiva “ameaça” representada pela inovação Fintech, como a tecnologia adjacente do Bitcoin, a blockchain, em direção ao setor bancário. Sei… porque numa blockchain ela não poderia ter desviado a fortuna que desviou sem se dar mal.

“Acho que o setor bancário tem alguns dias de antecedência”, disse Lagarde no final de 2015, ao falar aos banqueiros durante uma conferência da indústria em Nova York. A oficial derramou desdém sobre o potencial de ruptura apresentado especificamente pelo Bitcoin e blockchain.

Eixo FinTech

Enquanto isso, uma série de recentes desenvolvimentos e esforços concentrados pelo governo de Dubai, fazem da blockchain uma ferramenta útil para o governo e população da cidade. Criando em Dubai um hub para desenvolvimento FinTech.

O governo de Dubai está pressionando adiante com um projeto arrebatador em blockchain.

Em novembro de 2016, a autoridade oficial de Dubai realizou, para um sistema jurídico integrado, um workshop para discutir políticas e estruturas atuais e futuras em torno do Bitcoin, com um funcionário citando a “necessidade urgente de difundir a consciência sobre a moeda digital”.

O governo de Dubai também definiu a tarefa de seu plano sem precedentes para ver todos os seus documentos e transações em uma blockchain até o ano de 2020.

Incentivados pela agenda do governo, outros esforços da indústria privada em Dubai também têm visto aplicações blockchain em plataformas de recompensas e assistência médica.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment