Criptomoedas podem criar “novas vulnerabilidades” no sistema financeiro global. Isso foi alegado no relatório do World Economic Outlook do Fundo Monetário Internacional (FMI).

“Violações de cibersegurança e ciber ataques em pontos críticos da infraestrutura financeiro representam uma fonte adicional de risco porque podem interromper o funcionamento do sistema de pagamento cross-border e o fluxo de produtos e serviços”, afirmou o documento.

O relatório notou também que ativos digitais se tornarão uma ameaça à economia caso sua distribuição continue a acontecer tão rapidamente.

Na véspera, Christine Lagarde, chefe do FMI, afirmou que a rápida evolução do sistema financeiro requer mais vigilância da parte dos reguladores.

Vale notar que em maio, o FMI expressou um ponto de vista completamente diferente, afirmando que as criptomoedas não constituem uma ameaça à estabilidade da economia global.