Fork do Bitcoin, a história sem fim

Essa novela do Bitcoin que não termina, já estou começando a reciclar os garfos que usei no ETH

Publicado em 16 de julho de 2017 por

Bom parece que a primeira chance de ativação do SegWit já foi pro saco, o primeiro prazo foi ignorado pela maioria dos mineiros, será que a blockchain do bitcoin segue para um fork?

A maioria dos mineiros de Bitcoin perdeu o primeiro cronograma para mostrar seu apoio ao softfork ativado pelo usuário (UASF/BIP 148), resultando em uma probabilidade um pouco maior de hardfork, isto é, divisão da Blockchain em duas cadeias independentes.

Publicidade

Publicidade

As próximas duas semanas provavelmente serão o ponto culminante de longas discussões sobre o roadmap para o Bitcoin. Uma das propostas – UASF (BIP 148) – pode dar origem à ativação do protocolo Segregated Witness (SegWit) às 00:00 UTC em 1º de agosto.

Uma de suas características é que todos os nós (nodes) de usuários, que estão atualmente sinalizando suporte UASF, começarão a rejeitar blocos que não contêm o mesmo suporte dentro do prazo de tempo determinado.

O BIP 148 e o SegWit são atualizações de protocolo compatíveis com versões anteriores. Isso significa que os nós que não atualizam ainda aceitarão blocos que sinalizem suporte ao SegWit ou já estejam usando este protocolo.

Publicidade

Publicidade

Assim, se, antes de 1.º de agosto, a maioria do poder de Hashrate dos mineiros aceitarem o SegWit em pelo menos uma dessas maneiras, todos os nós atuais na rede Bitcoin continuarão a seguir a mesma cadeia.

Ao mesmo tempo, se a ativação do SegWit através do BIP 148 for realizada apenas por uma pequena parte dos mineiros, a blockchain do Bitcoin, bem como a própria moeda criptográfica, serão divididos em duas cadeias separadas.

Como resultado, pelo menos, dois Bitcoins surgirão (outra série de circuitos alternativos, como Bitcoin ABC, o filho tão desejado pela empresa chinesa Bitmain, pode nascer).

No caso de uma divisão da blockchain, a divisão entre os nós continuará pelo menos até que a maior parte do poder de processamento da rede se conecte ao circuito BIP 148, ou até a cadeia BIP 148 seja permanentemente abandonada por todos os usuários e mineiros.

Como evitar uma divisão na rede do Bitcoin

Para evitar tal cenário, os mineiros têm três opções principais.

A primeira é fixar o protocolo SegWit até 1.º de Agosto através do mecanismo de ativação proposto pela equipe de desenvolvimento do Bitcoin Core e já implementado em muitos nós.

Para fazer isso, no entanto, é necessário uma sinalização por parte dos proprietários de 95% do hash da rede para um período de complexidade de 2 semanas. Este período de complexidade consiste em 2016 blocos consecutivos, mas para essa sinalização ser efetiva é necessário que ela ocorra por pelo menos 1916 blocos.

Em outras palavras, se mais de 100 blocos (pelo menos 101) não indicarem o suporte ao SegWit durante um período de complexidade antes de 1º de agosto, o prazo de suporte do UASF (BIP 148) será considerado como ausente.

O último período de complexidade, que será concluído antes de 1º de agosto, começou na sexta-feira, 14 de julho. No entanto, dados de Coin.dance mostram que nos dois primeiros dias o apoio ao SegWit foi sinalizado apenas por cerca de 44% de todos os blocos encontrados.

Ao mesmo tempo, uma grande maioria dos mineiros deixou claro que, em vez disso, pretende ativar o SegWit via BIP 91, uma proposta destinada a garantir a compatibilidade SegWit2x (outra solução envolvendo ativação do SegWit) e 83% já vem demonstrando apoio à versão SegWit.

O próximo prazo para a ativação do BIP 148 será em 29 de julho. Este é o último dia em que o BIP 91 pode ser ativado para ser compatível com o BIP 148 e isso exigirá 88% do suporte para os mineiros dentro de 2 dias e 8 horas. Em vista do tempo atribuído, o último momento em que os mineiros podem começarem a assinalar seu suporte, é 26 de julho.

Se essa ultima data for perdida, os mineiros terão outra oportunidade para evitar a divisão da rede e, para isso, eles precisam apoiar o SegWit diretamente através do BIP 148 até 00:00 UTC no dia 1.º de agosto.

Como cenário alternativo, a maioria do hash pode mudar para a cadeia BIP 148 depois de 1º de Agosto, mas isso provavelmente resultará em estresse significativo na rede Bitcoin e a provável perda de fundos dos usuários desconheçam os possíveis riscos.

Para evitar consequências indesejáveis, é necessário ter em conta que, a partir dos últimos dias de julho e início de agosto, é melhor abster-se de qualquer transação na rede. Além disso, você não deve armazenar seus Bitcoins em corretoras que não permitam que você crie cópias locais de chaves privadas.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment