Fujitsu criou uma plataforma de Blockchain para dados corporativos

O gigante de TI japonês Fujitsu desenvolveu uma plataforma baseada em Blockchain para a troca segura de informações corporativas.

Publicado em 6 de junho de 2017 por

O gigante de TI japonês Fujitsu desenvolveu uma plataforma baseada em Blockchain para a troca segura de informações corporativas. Isso foi relatado no site oficial da corporação.

A nova plataforma de blockchain baseia-se na tecnologia Hyperledger Fabric da Linux Foundation e é projetada para troca de dados descentralizada e segura entre diferentes organizações.

De acordo com os representantes da corporação japonesa, a apresentação do produto será realizada esta semana em Tóquio. A comercialização e o lançamento da plataforma em escala industrial já estão planejados para este ano.

“A Fujitsu começará a distribuir este software para fins comerciais ainda em 2017. Isso criará uma rede para troca de dados, através da qual as pessoas poderão realizar intercâmbio de dados transfronteiriços de forma segura entre si”, informou no blog corporativo Fujitsu.

Lembrando ainda que o Mizuho Bank e a Fujitsu Laboratories Ltd., usando uma blockchain, concluíram com sucesso a transferência de pagamentos internacionais.

Blockchain esse ano

Esse ano as blockchains já transferiram dinheiro, cuidaram do envio de ponta a ponta desde a França ate os EUA, diminuindo o tempo de tramitação e, o melhor, todo o processo pode ser feito em um tablet.

Publicidade

No momento, as blockchains estão sendo testadas nas cadeias de medicamentos da China, tentando cuidar das emissões de gases poluentes também na China. A Toyota planeja usá-las para garantir a segurança de seus veículos não automatizados (sem condutor). Já o Wal-Mart pretende usá-las para guiar drones de entregas.

É, parece que a tecnologia blockchain chegou abalando e veio para mudar a forma como as coisas são feitas atualmente, trazendo mais segurança, rapidez e transparência para todos aqueles dispostos a investir tempo e dinheiro em seu desenvolvimento.

E, olha só, os que não investirem também terão suas vidas modificadas por elas. Com a preocupação cada vez maior com relação à origem dos produtos, quem não estiver registrado em uma blockchain estará fora do mercado. Acredita-se que isso ocorrerá em mais ou menos 10 anos, e então, como ficará a situação dos produtores do Brasil?

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment