Funcionários públicos serão obrigados a declarar “posses digitais” nos EUA

As maiores empresas de seguro médico dos Estados Unidos, UnitedHealth Group e Humana, anunciaram o lançamento de um projeto piloto de Blockchain projetado para melhorar a qualidade do armazenamento e da transferência de dados.

Publicado em 20 de junho de 2018 por

O Escritório de Ética do Estado dos Estados Unidos (OGE) publicou um documento que obriga os funcionários públicos a declararem suas economias em criptomoedas. Novas exigências dizem respeito a mais de dois milhões de funcionários americanos. Isto foi relatado pela CoinDesk.

De acordo com as novas regras, os funcionários públicos devem especificar o nome da criptomoeda ou token, bem como as plataformas na qual eles se encontram armazenados.

A declaração diz que as criptomoedas têm sinais de “propriedade usada para fins de investimento”, mas não são meios legais de pagamento.

“Os princípios declarados de relatório e conflito de interesses aplicam-se igualmente a todos os tipos de ativos digitais, incluindo moedas ou tokens obtidos durante as Ofertas Iniciais de Moedas emitidas ou distribuídas através da tecnologia de Blockchain”, diz o documento.

Segundo representantes do OGE, as criptomoedas podem causar um conflito de interesses entre os funcionários que as possuem. Note que ainda não se sabe quando as novas regras entrarão em vigor.

Além disso, a agência enfatizou que o documento publicado não põe fim a esta questão e, portanto, outras agências governamentais podem questioná-lo.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment