Gigante japonês GMO passará a pagar funcionários em Bitcoin

O gigante japonês GMO Internet anunciou sua intenção de assumir liderança na esfera da mineração de criptomoedas. Para este fim, um escritório separado será aberto no norte da Europa.

Publicado em 13 de dezembro de 2017 por

A partir de março de 2018, mais de 4 mil funcionários do GMO Internet Group começarão a poder receber parte do salário em Bitcoin, relata a Finance Magnates.

A notícia de que a empresa começará a pagar salários em Bitcoin também está disponível no site oficial da empresa japonesa:

Publicidade

Publicidade

“O Grupo GMO Internet decidiu implementar um sistema que permitirá que seus funcionários recebam parte do salário em Bitcoin para popularizar as criptomoedas [entre funcionários]”, afirmou a companhia.

O pagamento mínimo em Bitcoin é de 10 mil ienes (US$ 88); o pagamento máximo é de 100 mil ienes (US$ 881). A transferência de parte do salário em BTC será realizada seguindo a taxa de câmbio da moeda na OGM. Espera-se que os funcionários que registrem uma conta no site “possam receber os Bitcoin no dia do salário”.

O Grupo é especializado em publicidade online, infraestrutura de internet, segurança cibernética e no campo do entretenimento móvel. Sua divisão de corretagem, GMO Click Securities, é o maior fornecedor mundial de volumes de negociação Forex desde 2012.

Lembre-se de que a gigante japonesa da Internet anunciou a entrada no mercado de operações de criptografia no início de 2017. A Cromo, sua corretora de criptomoedas começou a trabalhar no início de junho.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment