Analistas da Goldman Sachs enviam carta a clientes sobre Bitcoin

Um porta-voz do banco líder em investimentos, Goldman Sachs, confirmou que a organização contratou o profissional e graduado trader do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), Justin Schmidt, para o posto de vice-presidente e chefe do departamento de mercados de ativos digitais dentro da divisão de valores mobiliários do banco.

Publicado em 15 de agosto de 2017 por

Existem previsões que afirmam que em breve o Bitcoin valerá quase US$ 5.000, mas o que vem depois disso? Segundo analistas da Goldman Sachs depois de bater esse marco histórico, a Primeira criptomoeda sofrerá uma forte correção de cerca de US$2000. Essa opinião foi expressa em uma carta enviada aos investidores pelo chefe de estratégia técnica da empresa Sheba Jafari. Isso foi relatado pela revista ForkLog.

A carta foi enviada no domingo, ela explica que como o Bitcoin está se aproximando do objetivo indicado anteriormente pelo analista em US$ 3691 (nesse momento, essa marca, como já se sabe, já foi superada com sucesso), na quinta onda de Crescimento, a Criptomoeda pode crescer acima de US$ 4.827.

No entanto, após a conclusão da quinta onda, Jafari acredita que haverá uma forte correção, durante a qual o preço do Bitcoin cairá 38% e ficará por volta de US$ 3000. No cenário mais desfavorável, o preço da primeira moeda criptográfica pode cair para US$ 2.221.

Analistas da Goldman Sachs enviam carta a clientes sobre Bitcoin. BTCSoul.com

Fonte: Goldnam Sachs

“Neste ponto, o Bitcoin cairá abaixo de US$ 2.935 (o topo da onda 1 / V a partir de 21 de julho), sinalizando que o limite superior foi atingido”, escreveu o Jafari.

Embora não tenha sido indicado diretamente na carta do analista, o princípio de cinco ondas na análise técnica também é conhecido como The Elliott Wave Theory. Vale ressaltar que em julho, o Elliott Wave Theorist comentou que o Bitcoin está na onda final de crescimento de seis centavos – o estágio inicial determinado pelo autor de análise foi setembro de 2010.

Analistas da Goldman Sachs enviam carta a clientes sobre Bitcoin

Fonte: The Elliott Wave Theorist

Ao mesmo tempo, como observado pelo analista, alcançar o topo da quinta onda não significa que o Bitcoin cairá para valores zero. Em vez disso, ele simplesmente deve ser visto como um sinal de provável declínio.

Note-se que no último dia, o Bitcoin marcou mais um recorde: na noite de terça-feira, 15 de agosto, o preço da primeira moeda criptográfica chegou, de acordo com o CoinMarketCap, a valer US$ 4,450. Porem, logo em seguida houve uma correção e, no momento da publicação, a taxa média ponderada do Bitcoin era de US$ 4110.

No dia anterior, o conhecido analista financeiro e fundador da empresa de investimentos Standpoint Research, Ronnie Moas, deu uma nova previsão para o preço do Bitcoin para 2018. Segundo ele, em 2018, o preço do Bitcoin estará na cada dos US$ 7.500.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment