Gumi lança fundo de criptomoedas com US$30 milhões em ativos

A Agência de Serviços Financeiros do Japão (FSA) começará a verificar o resto das corretoras de Bitcoin no país depois que a plataforma líder Coincheck foi roubada nesta sexta-feira e perdeu mais de meio bilhão de dólares em NEM.

Publicado em 31 de Maio de 2018 por

Gumi, uma empresa japonesa especializada na criação de jogos para celular, criou um fundo de investimento com US$30 milhões em ativos. Isso foi relatado pelo portal CoinJournal.

O novo fundo denominado Gumi Cryptos se especializará em investimentos em criptomoedas e projetos de Blockchain. A organização será dirigida pelo CEO e fundador da Gumi, Hironao Kunimitsu e pelo criador da plataforma Evercoin, Miko Matsumura.

Publicidade

Publicidade

“Decidimos criar um fundo que nos permita interagir diretamente com startups de criptomoedas e de Blockchain que estejam em seus estágios iniciais de desenvolvimento”, afirmou Kunimitsu, expressando confiança de que o Gumi Cryptos terá um impacto nesse emergente mercado.

Anteriormente, a empresa investiu na “moeda estável” Basis, bem como na startup de Blockchain Robot Cache, que está criando uma alternativa descentralizada para a plataforma Steam.

“Nós gostamos dos estágios iniciais. Nós investimos em ações e tokens. Adoramos serviços financeiros. Nós gostamos de tecnologias de jogos e estamos convencidos de que existe uma relação próxima entre eles e as criptomoedas”, disse Miko Matsumura.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment