A Agência de Serviços Financeiros do Japão (FSA) começará a verificar o resto das corretoras de Bitcoin no país depois que a plataforma líder Coincheck foi roubada nesta sexta-feira e perdeu mais de meio bilhão de dólares em NEM.

Gumi, uma empresa japonesa especializada na criação de jogos para celular, criou um fundo de investimento com US$30 milhões em ativos. Isso foi relatado pelo portal CoinJournal.

O novo fundo denominado Gumi Cryptos se especializará em investimentos em criptomoedas e projetos de Blockchain. A organização será dirigida pelo CEO e fundador da Gumi, Hironao Kunimitsu e pelo criador da plataforma Evercoin, Miko Matsumura.

“Decidimos criar um fundo que nos permita interagir diretamente com startups de criptomoedas e de Blockchain que estejam em seus estágios iniciais de desenvolvimento”, afirmou Kunimitsu, expressando confiança de que o Gumi Cryptos terá um impacto nesse emergente mercado.

Anteriormente, a empresa investiu na “moeda estável” Basis, bem como na startup de Blockchain Robot Cache, que está criando uma alternativa descentralizada para a plataforma Steam.

“Nós gostamos dos estágios iniciais. Nós investimos em ações e tokens. Adoramos serviços financeiros. Nós gostamos de tecnologias de jogos e estamos convencidos de que existe uma relação próxima entre eles e as criptomoedas”, disse Miko Matsumura.