Hackers roubam mais de US$400 mil do desenvolvedor da BlackWallet

A empresa desenvolvedora das carteiras BlackWallet foi vítima de um ataque de hacker. O desconhecido transferiu cerca de US$ 444 mil em moedas Stellar Lumen da conta da empresa

Publicado em 16 de Janeiro de 2018 por

A empresa desenvolvedora das carteiras BlackWallet foi vítima de um ataque de hacker. O desconhecido transferiu cerca de US$ 444 mil em moedas Stellar Lumen da conta da empresa, esse fato foi informado pela CoinDesk.

Como o especialista em segurança cibernética, Kevin Beaumont, observou, no fim de semana, os invasores atacaram o servidor DNS e adicionaram um novo elemento de código, através do qual todos os depósitos de 20 ou mais Lumens começaram a ser redirecionados a uma carteira de terceiros.

De acordo com a Bleeping Computer, o hacker conseguiu retirar cerca de 670 mil Lumen – equivalentes a US$ 444 mil naquele momento. Como resultado, até às 19:30 UTC da segunda-feira, a conta da BlackWallet detinha menos de 100 moedas.

Mais tarde, o usuário do Reddit, que se apresentou como criador da BlackWallet, afirmou que sua conta com o provedor de serviços de hospedagem estava comprometida, o que levou à invasão. No momento, o site da carteira ainda não está disponível.

“Sinto muito e espero que possamos devolver os fundos. Agora estou negociando com meu provedor de hospedagem para obter todas as informações possíveis sobre o(s) hacker(s)”, escreveu o usuário.

Segundo ele, uma parte significativa dos fundos roubados foi transferida a uma conta na corretora de criptomoedas Bittrex. Ainda não se sabe se a mesma congelará essas moedas.

Lembre-se de que no final de dezembro, a corretora EtherDelta foi exposta a um ataque de hackers. Além disso, anteriormente a Youbit declarou-se falida após um segundo ataque no ano.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment