A Bolsa de Valores de Hong Kong (HKEX) está explorando ativamente as possibilidades das tecnologias de Blockchain para posterior implementação à sua plataforma. Para isso, a empresa garantiu o apoio pela Bolsa de Valores da Austrália (ASX), que no ano passado anunciou a transição do atual sistema de liquidação CHESS para uma nova solução criada com base em um registro distribuíd

Um grupo de seis bancos e uma empresa de auditoria global concluíram um novo teste usando blockchains para finanças comerciais focada no mercado de Hong Kong.

Revelado hoje, o grupo inclui a participação da Autoridade Monetária de Hong Kong (HKMA – Banco Central da região), do Banco da China, do Bank of East Asia, do Hang Seng Bank, do HSBC e do Standard Chartered Bank, com a Deloitte trabalhando como facilitadora do projeto.

Envolvendo bancos, compradores e vendedores de finanças comerciais e empresas de logística, a conclusão do projeto deverá ser concentrada nos aspetos legais da tecnologia, afim de que possam ser feitos atos regulatórios, de governança e segurança de dados da tecnologia.

O grupo disse da experiência que:

“Esta prova de conceito demonstrou a aplicação da DLT (Distributed Ledger Technology) na digitalização de processos intensivos em papel através de contratos inteligentes, reduzindo o risco de comércio fraudulento e financiamento duplicado, melhorando assim a transparência e a inovação de novos produtos da indústria como um todo”.

Em declarações, os participantes enfatizaram a capacidade da tecnologia de contabilidade distribuída de “oferecer maior eficiência e maior transparência”.

Para a segunda fase do projeto, a Standard Chartered disse que convidará os clientes para participarem de uma fase piloto. Li Shu-pui, diretor executivo da HKMA, afirmou que sua organização continuaria a apoiar o esforço devido ao seu potencial.

Os membros do grupo sublinharam ainda os benefícios potenciais para Hong Kong, argumentando que a plataforma poderia tornar as operações das empresas da região mais rápidas e fáceis.

“Com grande visão e determinação, Hong Kong está bem posicionada para liderar a região na aplicação de DLT de financiamento comercial”, disse Paul Sin, sócio da Deloitte China.