IBM Lança Blockchain para cadeia de remédios na China

A IBM dá destino a mais um excelente individuo de sua manada. A empresa, que se mostra cada vez mais proativa nas questões de provisão de soluções em Blockchain, apresenta seu mais novo lançamento de blockchain na China, dessa vez no setor de medicamentos.

Publicado em 14 de abril de 2017 por

A IBM dá destino a mais um excelente individuo de sua manada. A empresa, que se mostra cada vez mais proativa nas questões de provisão de soluções em Blockchain, apresenta seu mais novo lançamento de blockchain na China, dessa vez no setor de medicamentos.

Desenvolvido em parceria entre a IBM e a Hejia, empresa de gerenciamento da cadeia de suprimentos chinesa, o sistema de aplicação de tecnologia Blockchain da Yijian foi lançado esta semana com o objetivo de melhorar a eficiência operacional do financiamento da cadeia de suprimentos entre os varejistas farmacêuticos.

Publicidade

Publicidade

A plataforma blockchain baseia-se no Hyperledger Fabric, do projeto Hyperledger de código aberto multi-industrial, liderado pela Linux Foundation. Os participantes na plataforma blockchain incluem a Hejia, um varejista farmacêutico, um hospital e um banco de financiamento.

A plataforma de blockchain é projetada para ajudar os participantes a rastrear os medicamentos através da cadeia de suprimentos, permitindo a transparência em um processo tradicionalmente intensivo em papel e suscetível a adulteração.

Os registros de negociação criptografados também estabelecerão a autenticidade das transações e subsequentemente gerarão menores riscos de crédito perfilados pelas instituições, o que contribuirá para uma transação mais rápida e eficiente.

Publicidade

Publicidade

A Blockchain pode fundamentalmente transformar as empresas, eliminando ineficiências, acelerando as transações e permitindo novos modelos de negócios inovadores”, afirmou o Dr. Shen Xiaowei, diretor de pesquisa da IBM na China.

O sistema de crédito é subdesenvolvido na China e notoriamente ineficiente, deixando pequenos e médios comerciantes farmacêuticos esperando de 60 até 90 dias pelo recebimento de seus pagamentos a partir do momento da entrega dos medicamentos.

A manutenção de registros transparentes permitirá que os varejistas tenham acesso a opções de financiamento de instituições, que também serão conectadas à blockchain. Em última análise, a solução blockchain visa permitir que os bancos financiem varejistas no mesmo dia de negociação ou no próximo, em contraste com os prazos do processo atual.

Em julho, a Hejia planeja expandir o alcance da plataforma blockchain incluindo vários varejistas farmacêuticos, hospitais e bancos.

No futuro, a plataforma se expandirá para incluir mais indústrias e fornecer às empresas participantes e instituições financeiras serviços de financiamento transparentes e eficientes baseados em inovações de blockchain em um modelo de negócios que contribuirá para o desenvolvimento econômico da China”, disse Leng Tianhui, Presidente da Hejia.

A blockchain dispara na China

O lançamento de uma solução em blockchain no espaço de varejo farmacêutico chinês junta-se a uma lista crescente de outros esforços da IBM no país. Em outubro do ano passado, a IBM se associou à Walmart para trazer a cadeia de suprimentos da indústria de suínos da China para uma blockchain.

Após a virada do ano, o banco de poupança postal da China anunciou o lançamento de seu sistema de custódia de ativos baseada em blockchain, desenvolvido em conjunto com a IBM. Mais recentemente, a IBM desenvolveu uma plataforma de blockchain para combater as emissões de carbono provenientes das indústrias chinesas.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment