IBM, Walmart e Nestlé juntam-se em blockchain

A IBM liderou a criação de um novo consórcio de blockchain, cuja principal atividade será a otimização e gerenciamento de cadeias de suprimentos e outras tarefas em que a tecnologia de registo distribuído já se mostrou eficiente.

Publicado em 23 de agosto de 2017 por

A IBM liderou a criação de um novo consórcio de blockchain, cuja principal atividade será a otimização e gerenciamento de cadeias de suprimentos e outras tarefas em que a tecnologia de registo distribuído já se mostrou eficiente. Isso foi relatado pela revista Fork Log.

O novo consórcio incluiu a conhecida rede de lojas Walmart, bem como representantes conhecidos da indústria de alimentos como Unilever, Nestlé e Dole. Outros participantes da iniciativa foram Kroger, McCormick e Company, McLane Company, Driscoll, Tyson Foods e Golden State Foods.

Publicidade

Publicidade

Em seu futuro trabalho, o consórcio usará a tecnologia Hyperledger Fabric da IBM – ela será usada para manter registros digitais inalterados e melhorar a rastreabilidade dos produtos alimentícios: aves, chocolate, bananas, etc.

A cadeia de suprimentos, na sua forma tradicional, inclui um grande número de participantes, desde fabricantes, distribuidores, varejistas até órgãos reguladores e consumidores. De acordo com os membros do consórcio, a equipe de blockchain tornará o processo de gerenciamento menos complicado e também ajudará a resolver outros problemas.

Por exemplo, na situação atual, a investigação das causas das doenças decorrentes do uso de alimentos de baixa qualidade (salmonelas, etc.) pode demorar semanas. O uso de sistemas baseados em blockchain pode diminuir esse tempo para somente alguns minutos.

Publicidade

Publicidade

Anteriormente, o Walmart realizou experimentos de tecnologia de blockchain para gerenciamento de cadeia de suprimentos, rastreamento, em particular, o caminho da carne de porco chinesa do fabricante aos consumidores. Um experimento similar também foi conduzido com lotes de manga do México e, ambos, de acordo com a rede comercial, foram extremamente bem-sucedidos.

“Nós conseguimos contatar rapidamente nossos fornecedores e revendedores”, disse Frank Yannas, vice-presidente de segurança alimentar do Walmart.

Representantes do novo consórcio ainda não relataram quando iniciarão os experimentos, mas espera-se que isso aconteça o quanto antes.

Vale a pena lembrar que a blockchain está permeando a indústria alimentícia, tendo sido usada para rastreamento de frutos do mar e vinho. Assim sendo, com os registros em uma blockchain, os alimentos terão uma garantia maior de qualidade.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment