Imperial College de Londres faz parceria com Blockchain.com

O Imperial College de Londres fez parceria com a Blockchain.com, uma plataforma de software para ativos digitais, para lançar o Digital Asset Research Lab, de acordo com uma recente postagem no blog da Blockchain.com.

Publicado em 26 de janeiro de 2017 por

O Imperial College de Londres fez parceria com a Blockchain.com, uma plataforma de software para ativos digitais, para lançar o Digital Asset Research Lab, de acordo com uma recente postagem no blog da Blockchain.com.

O novo laboratório, que foi financiado como parte de uma parceria de três anos com o Centro de Pesquisa e Engenharia de Criptomoedas no Imperial, foi projetado para operar no principal centro internacional de pesquisa em andamento e aplicações relacionadas à tecnologia de criptografia e de blockchain.

Publicidade

Publicidade

Peter Smith, CEO da Blockchain.com, vai se juntar ao comitê de direção do laboratório, onde será responsável por se concentrar em identificar e concordar com as áreas prioritárias para pesquisa e prototipagem. Reunido duas vezes por ano, o comitê irá analisar, considerar e aprovar projetos em potencial, além de supervisionar o desempenho de projetos atuais. De acordo com a Blockchain.com, os primeiros projetos provavelmente se concentrarão em contratos inteligentes e canais estatais.

A empresa disse:

“Com esta parceria, estamos entusiasmados para ajudar a incentivar e inaugurar a próxima onda de desenvolvedores de blockchain”.

Esta, no entanto, não é a primeira vez que o Imperial College de Londres tem algum tipo de imersão na tecnologia.

Em 2014, a faculdade lançou um concurso que foi concebido para incentivar a inovação no domínio da tecnologia blockchain. Na época da competição, buscavam-se concorrentes de diversos departamentos, incluindo negócios, computação, engenharia e matemática, com prêmios que variaram de £ 500 a £ 3.000 para o melhor projeto.

Em fevereiro do ano passado, a Imperial College Business School em Londres se uniu ao Citigroup para explorar moedas digitais seguindo parcerias similares entre outras escolas com a rede MasterCard e Santander.

Com o interesse correndo solto em moedas digitais entre muitas escolas, incluindo as do MIT Sloan, Harvard e Stanford; o Imperial College London nota as possibilidades que a tecnologia pode apresentar. Para reativar ainda mais o uso de moedas, o Imperial Data Science Institute em Londres exibiu 64 monitores com linhas movendo em formas geométricas representando transações de Bitcoin em tempo real, em maio de 2016.

Esse processo permite que a indústria e o meio acadêmico visualizem dados de forma a estabelecer novos insights. Além disso, também promove a comunicação de dados complexos em um ambiente multi-dimensional.

À medida que mais atenção se desloca para os benefícios potenciais que a tecnologia pode fornecer a várias indústrias, é bom lembrar que estar na vanguarda da tecnologia é muito mais vantajoso que ficar correndo atrás dos outros. Juntando-se à Blockchain.com, o Imperial College de Londres está tentando estabelecer-se como a vanguarda desta tecnologia inovadora com sua própria pesquisa.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment