Kickstarter: não trabalharemos com projetos de ICO

Cientistas da Universidade da Califórnia em Santa Barbara, da Universidade de Michigan e da Universidade de Stanford desenvolveram um algoritmo de aprendizagem de máquinas ICORATING capaz de detectar ICOs fraudulentas.

Publicado em 14 de dezembro de 2017 por

Kickstarter – maior plataforma de crowdfunding – não vai apoiar o modelo de investimento da Oferta Inicial de Moedas (ICO). Isso foi relatado pelo CoinDesk.

“A nossa resposta é um firme não’, disse o representante do Kickstarter.

Publicidade

Publicidade

Lançada em 2009, a plataforma, durante sua existência ajudou a levantar mais de US$3,04 bilhões para vários projetos criativos, de acordo com as estatísticas oficiais. Como referência, de acordo com o CoinDesk ICO Tracker, o investimento total na área de ICOs até o momento foi de US$3,8 bilhões.

Além disso, em 2015, a Kickstarter mudou seu status legal para uma “empresa pública” após uma onda de acusações que alegava que a plataforma só estava interessada na obtenção de lucros.

Este é um tipo de registro relativamente novo adequado a empresas que buscam objetivos socialmente importantes e, ao mesmo tempo, responsáveis diante dos acionistas. No passado, um dos três cofundadores da plataforma comparou suas ações à “posse de direitos para uma música popular”.

No entanto, apesar das semelhanças no tipo de atividade, o representante da empresa observou que a Kickstarter não usará sua marca para obter lucro no mercado de ICOs.

“Nós não estamos considerando essa opção e nunca a consideramos”, resumiu.

Lembramos que ontem ficou conhecido que a famosa plataforma de crowdfunding, Indiegogo, começou a apoiar projetos de ICOs.

Chrys

Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment