Kotak Mahindra Bank: Banco indiano testa blockchain

O Kotak Mahindra Bank, uma instituição privada do setor bancário da Índia, completou a primeira transação de finanças comerciais da Índia usando uma blockchain.

Publicado em 18 de maio de 2017 por

O Kotak Mahindra Bank, uma instituição privada do setor bancário da Índia, completou a primeira transação de finanças comerciais da Índia usando uma blockchain. De acordo com o Economic Times, a Kotak se uniu à Deloitte para reduzir os tempos de espera das transações de carta de crédito (LC) com o parceiro bancário JP Morgan de Cingapura de 20 a 30 dias para “poucas horas”.

Tradicionalmente, a LC passa por um processo de aprovação intensivo, um processo que leva muito tempo e que envolve vários intermediários e documentos de diferentes países com demandas reguladoras mistas.

Publicidade

Publicidade

No entanto, a tecnologia blockchain racionaliza o processo, fornecendo um meio de verificação concreta, eliminando a fraude, e fornecendo um livro-razão para os participantes da transação.

KVS Manian, presidente de banca corporativa e de investimentos do Kotak, afirmou que a Prova de Conceito (PoC) é apenas o primeiro passo para coisas ainda maiores no futuro. Falando sobre isso, ele disse:

“No contexto indiano, os bancos estão experimentando as aplicações de blockchain em várias áreas de transações e processos, incluindo os processos com uso intenso de papel da negociação financeira e cadeia de suprimentos, que são ótimos candidatos para a tecnologia disruptiva. Nossa transação com prova de conceito mudará a narrativa aqui. Estamos impulsionando esta tecnologia para dar aos nossos clientes uma maior rapidez no que se refere a seus financiamentos e outros processos que demandem intensa papelada”.

Publicidade

Publicidade

Desenvolvimento da Blockchain na Índia

O uso da Blockchain no setor financeiro tem aumentado exponencialmente e um grande número de magnatas financeiros manifestou interesse na tecnologia para vários casos de uso financeiro.

Em janeiro, o Reserve Bank of India (RBI) divulgou um white paper que destacou as principais características e possíveis aplicações da tecnologia. No entanto, apesar do recente interesse expresso do RBI, Manian afirma que o país está ligeiramente atrasado no que se refere à inovação em finanças digitais.

“Em um ecossistema digital de constante evolução, enquanto as transferências instantâneas de dinheiro progrediram significativamente, as finanças comerciais na Índia tem muito que fazer para recuperar o atraso. A Blockchain, tecnologia de registro distribuído, surgiu como um objeto de intenso interesse no setor de serviços financeiros e desde 2008, a tecnologia blockchain evoluiu de uma forma de gravar transações para uma revolução digital com potencial de ser altamente segura, transparente, resistente a ataques, verificável e eficiente”.

No entanto, Manian expressou que a tecnologia blockchain poderia ser a onda do futuro para os bancos, ajudando a racionalizar uma série de processos operacionais, reduzindo riscos e melhorando a experiência do cliente em uma série de áreas-chave, como KYC (Know Your Client), remessas, importação/exportação, finanças, financiamento da cadeia de suprimentos, empréstimos sindicalizados e auditoria regulatória.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment