Mais de 50% dos blocos da rede ZCash são produzidos por apenas três endereços

Conforme relatado no site da ZCash Foundation, qualquer cálculo para criar e confirmar evidências de divulgação zero (zk-SNARKs) utilizado no ZCash e em várias outras criptomoedas anônimas requer a especificação de parâmetros públicos.

Publicado em 20 de junho de 2018 por

Desde o início de junho, mineradores ASIC têm aumentando ativamente suas capacidades na rede. A anteriormente dominante participação da Flypool, por exemplo, caiu drasticamente para 29%, e três endereços anônimos produzem mais de 50% dos blocos da rede ZCash. Isso foi relatado por representantes do Altpool.pro.

Como observam os representantes da pool, todos os três endereços pertencem à Bitmain, que, portanto, tenta esconder a centralização em grande escala da mineração:

t1MwHFWMAJMtRywJXhDWDejUyfvvcQQDDgU;
t1XMMxTtZtSyQBEH8MgN6Lcc5rfKMDA4XT4;
t1fjzvQoumv4cMMdWGJwgtQZnwFQ7R6p77C.

Alguns dias atrás, o seguinte endereço apareceu na lista de transações principais:

t1KeWyw4XGk8PkarXPm6ZVHHmWMp3BRpaGo.

De acordo com o Altpool.pro, o poder computacional da Bitmain na rede ZCash já excede 310 MSol/s.

Além disso, em apenas um dia, a participação da chinesa f2pool cresceu em mais de 100% (de 35 para 88 MSol/s), sendo que no momento, esse valor está em quase 100 MSol/s. Como observaram alguns interlocutores, é a Bitmain que está por trás do influxo de 53 MSol/s para a f2pool, que por alguma razão desconhecida, começou a esconder o cronograma de seu hash.

Enfatizamos que os mineradores estão deixando a Flypool ativamente por conta da alta volatilidade, da complexidade e do declínio de rendimento.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment