Novo mecanismo de gerenciamento do Ethereum é aprovado nos bastidores da cúpula EIP:0 sem a participação de Vitalik Buterin

Atualmente, o endereço do Genesis do Ethereum detém mais de 7.000 ETH (algo em torno de US$6 milhões) e mais de 200 variedades de tokens ERC-20 avaliadas em mais de US$500 milhões

Publicado em 10 de Maio de 2018 por

Famosos representantes da comunidade Ethereum apoiaram os novos métodos de gerenciamento de rede propostos durante a cúpula EIP:0. Em particular, Parity Technologies, Aragon e Web3 Foundation assinaram uma “declaração de intenções”, que descreve os passos para criação de mecanismos de auto-regulação da Blockchain.

O principal objetivo da cúpula de dois dias foi o desenvolvimento de soluções para o gerenciamento do ecossistema Ethereum, devido à expansão da rede e ao surgimento de muitas visões sobre o subsequente desenvolvimento técnico. Muitos especialistas observam que, atualmente, é extremamente difícil levar em conta os pontos de vista de todos os desenvolvedores, investidores e outros membros da comunidade.

Dessa forma, participantes que assinarem o plano esperam criar uma lista de valores gerais do Ethereum e apoiar o desenvolvimento de “ferramentas de código aberto para a coleta de sinais e métricas-chave”, com base nas quais uma ou outra “decisão administrativa” será tomada uma vez por mês.

Esses sinais principais incluirão o volume de negociação em Ethereum, o número de contratos ativos e projetos no GitHub e outros fatores. As doações poderão ser um dos incentivos para o desenvolvimento tecnológico, diz o relatório.

Vale ressaltar que os participantes já apoiaram plenamente a realização da segunda cúpula EIP:0, que pode se tornar muito maior.

“Eu entendo porque foi possível participar do EIP:0 apenas por convite, mas não creio que isso deva ser repetido. Tenho certeza de que todos os participantes compartilham uma ideia comum. O evento deve ser o mais inclusivo possível. E se 350 mil pessoas vierem, então devemos aceitar isso”, escreveu o desenvolvedor e chefe de comunicações da Parity Technologies, Afri Schoedon, no seu Twitter.

A mensagem também diz que as futuras cúpulas desenvolverão o modelo existente, “ampliando as oportunidades de interação com usuários que não estão presentes fisicamente no evento”. A lista de signatários também incluiu a L4 Ventures, o desenvolvedor Lane Rettig, o fundador da Giveth Griff Green, membro do Ethereum Foundation, Hudson Jameson, e a start-up Gnosis.

Vale ressaltar que o fundador do Ethereum, Vitalik Buterin, afirmou que não foi convidado para a reunião e não sabe o que foi discutido lá.

“Fato engraçado: eu não estava nesta reunião, foi organizada sem minha permissão ou mesmo participação, e honestamente, não tenho ideia do que estava acontecendo lá”, escreveu Buterin em seu Twitter.

Por sua vez, o co-fundador do centro especializado em criptografia Catallaxy e CEO do Satoshi Portal, François Puglio, expressou ceticismo sobre o evento passado e seus resultados.

“Em Toronto, foi realizada uma reunião secreta da administração do Ethereum, na qual os participantes definiram as regras para gerenciar a Blockchain. Isso é insano. Eles estão criando um governo plutocrático. Tal tentativa já falhou com o Bitcoin (UASF/NO2X). Será que tem alguém que liga a mínima para isso?”, afirmou Puglio.

Lembre-se de que anteriormente, a ex-sócia da Andreessen Horowitz e ex-engenheira técnica da Coinbase Preethi Kasireddy disse que o debate sobre a recuperação de fundos é um fator determinante no desenvolvimento do Ethereum. Em sua opinião, agora é um momento muito importante em que a comunidade deve definir claramente seus ideais e regras coletivas.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment