Media Protocol, inovando do seu jeito

No mundo de hoje o que não falta são novos conteúdos, tecnologias e ideias. O que muitas vezes falta são locais justos para conectar o desenvolvedor de conteúdos e os consumidores. Plataformas que disponibilizam esse serviço de conexão muitas vezes são inviáveis, pois cobram altas taxas e são muito burocráticas. A startup Media Protocol quer acabar com esse paradigma.

Publicado em 14 de Maio de 2018 por

No mundo de hoje o que não falta são novos conteúdos, tecnologias e ideias. O que muitas vezes falta são locais justos para conectar o desenvolvedor de conteúdos e os consumidores. Plataformas que disponibilizam esse serviço de conexão muitas vezes são inviáveis, pois cobram altas taxas e são muito burocráticas. A startup Media Protocol quer acabar com esse paradigma.

Mas como? Primeiramente criando um ecossistema mais direto, seguro e, principalmente, transparente visando o bem-estar tanto do criador como do consumidor. Vale destacar o benefício que os editores, criadores e consumidores terão: na Media Protocol, o sistema funcionará de maneira justa – a startup redistribuirá o poder de propriedades de mídia existente de forma correta, o que causará a eliminação de intermediários entre transações que se beneficiem desproporcionalmente das negociações. Assim, ficará mais fácil para ambos os lados.  

Outra função que foi muito bem comentada é a forma como a Media Protocol estreita os laços entre o criador e o comprador. O primeiro passo foi fornecer os dados que publicitários precisavam, a recompensa que criadores mereciam e a relevância que os consumidores desejavam, para que desse modo, as coisas fluam mais naturalmente e traga felicidade para gregos e troianos – essa boa gestão uniu a comunidade.

Mais vantagens e benefícios

Transparência: a plataforma liberará para os criadores, distribuidores, promotores e consumidores o sistema de troca de dados sem restrições de forma totalmente transparente.

Sustentabilidade: a empresa não imporá taxas adicionais sobre criadores ou publicitários: cada parte terá autoridade sobre o seu conteúdo. O melhor de tudo são as recompensas, já que publicitários e criadores serão recompensados em tokens por seus trabalhos, a fim de incentivar ainda mais a criação.

Sem intermediários: normalmente, intermediários – sejam jornais ou plataformas de distribuição –, fazem o serviço de expor o trabalho de publicitários e desenvolvedores e acabam levando uma fatia desproporcional. A Media Protocol acabará com isso fornecendo uma base econômica escalável que garantirá objetividade, transparência e segurança.

Tudo isso usando o poder da tecnologia de Blockchain e Contratos Inteligentes.

Tokens

Os tokens desempenharão um importante papel para a plataforma: com eles, os consumidores serão capazes de receber pagamentos e recompensas, acumular tokens para trocar por conteúdos dentro do ecossistema Media Protocol, fazer pequenas transações, pagamentos, etc.

A startup anunciou que os tokens serão desenvolvidos na Blockchain da rede Ethereum, e, portanto, compatíveis com o padrão ERC-20. A venda dos tokens acontecerá no segundo trimestre de 2018. Detalhes sobre a ICO ainda estão para ser divulgados.

Para mais informações, acesse o site oficial do projeto ou visite suas redes sociais:

Twitter https://twitter.com/MEDIA_Protocol

Facebook https://www.facebook.com/MEDIAProtocol

Telegram https://t.me/MP_Announcements

GitHub https://github.com/MediaProtocol/MediaProtocol

Medium https://medium.com/@mediaprotocolsm

Linkedin https://www.linkedin.com/company/media-protocol/

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment