Mesquita de Londres aceita doações em Bitcoins

Uma mesquita de Londres na área de Hackney alega ter sido a primeira organização islâmica no Reino Unido a aceitar doações em criptomoedas. Isso se tornou possível depois que um estudo teológico foi realizado há um mês, no qual ficou provado que o uso de criptomoedas não está em conflito com a lei da Sharia

Publicado em 25 de Maio de 2018 por

Uma mesquita de Londres na área de Hackney alega ter sido a primeira organização islâmica no Reino Unido a aceitar doações em criptomoedas. Isso se tornou possível depois que um estudo teológico foi realizado há um mês, no qual ficou provado que o uso de criptomoedas não está em conflito com a lei da Sharia, assim como relata o Independent.

Representantes da mesquita turca na Shacklewell Lane, em Hackney, disseram que esperam arrecadar pelo menos 10 mil libras esterlinas em Bitcoin e ETH.

Durante o feriado de 30 dias, que neste ano ocorre de 16 de maio até a noite de 14 de junho, os muçulmanos são aconselhados a alocar 2,5% da sua fortuna para o pagamento do imposto islâmico anual, zakat.

“Estamos tentando alcançar um público maior com dinheiro novo. Criamos uma plataforma para que muçulmanos mais ricos, fora da nossa comunidade, apoiem a mesquita”, disse o presidente do Conselho de Administração da mesquita, Erkin Guney, ao jornal The Hackney Gazette.

Note que segundo especialistas, se os muçulmanos, que representam cerca de um quarto da população mundial, contribuírem com apenas 1% do valor de mercado atual do Bitcoin, eles coletarão cerca de US$1,4 bilhão.

“Muito provavelmente, o número real é muito maior. No momento, é improvável que quaisquer mesquitas ou organizações de caridade islâmicas aceitem o zakat em criptomoedas. Potencialmente, estão perdendo milhões de libras”, afirmou Gurmit Singh, fundador da Combo Innovation, uma startup e Blockchain que consultou a mesquita Shacklewell Lane ao lançar o novo serviço.

Apesar da natureza progressiva da proposta, as doações não estão indo muito bem: até 23 de maio, apenas uma contribuição de 100 libras foi feita para a carteira de Bitcoin da mesquita.

Em abril deste ano, o Mufti Muhammad Abu Bakar, em cooperação com a empresa indonésia Blossom Finance, conduziu um estudo sobre a funcionalidade do Bitcoin e de outras criptomoedas em relação à compatibilidade das mesmas com as rígidas normas do islamismo. Como resultado, ele chegou à conclusão de que o Bitcoin é uma forma de pagamento geralmente aceitável para o Islã, uma vez que já é amplamente usado no comércio global.

Vale notar que anteriormente, o principal Mufti do Egito disse que a negociação em Bitcoin contradiz os princípios do Islã.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment