Ministério do Planejamento

Em um piloto bem sucedido em parceria com a Microsoft, uPort e Consensys, o Ministério do Planejamento do Brasil está desenvolvendo protocolos para um sistema de identidade e verificação da mesma digitalmente através da Blockchain do Ethereum.

Publicado em 23 de agosto de 2017 por

Em um piloto bem sucedido em parceria com a Microsoft, uPort e Consensys, o Ministério do Planejamento do Brasil está desenvolvendo protocolos para um sistema de identidade e verificação da mesma digitalmente através da Blockchain do Ethereum. Isso foi relatado pela publicação digital ETHNews.

Se aproveitando da tecnologia do projeto afiliado da Consensys, a uPort – um sistema descentralizado de governança criado na rede Ethereum, que permite o acesso e controle de dos dados – o Ministério está testando como a tecnologia poderia ser utilizada para comprovar a legitimidade de documentos pessoais.

Publicidade

Publicidade

Isso, de forma genérica, poria fim à falsificação de documentos pessoais como identidade, CPF, carteira de motorista, passaporte, entre outros. De acordo com a chefe do Departamento de Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Adriane Medeiros de Melo, a tecnologia pode “estabelecer um novo modelo de confiança entre governo e sociedade”.

Quanto a esse projeto piloto bem sucedido, o líder de projeto da uPort, Rouven Heck disse o seguinte:

“Foi uma ótima experiência trabalhar nesta prova de conceito juntamente com o Ministério do Planejamento e a Microsoft. Estamos empolgados em dar apoio a governos inovadores e que pensam no futuro como o do Brasil, que tomam à dianteira se aproveitando do poder da Blockchain. Esse é um passo importante em demonstrar como a identidade descentralizada pode construir uma maior confiança entre governos e cidadãos”.

Publicidade

Publicidade

Essa também não é a primeira vez que a uPort está trabalhando com governos locais ou nacionais. Recentemente, em associação com o governo do “Crypto Valley” de Zug, na Suíça, a uPort também inseriu uma série de serviços relacionados à tecnologia Blockchain.

Agora, restam algumas perguntas a responder: será que o Brasil, finalmente, saiu do limbo no que se diz respeito à Blockchain? Será que, realmente, seremos um dos primeiros países a abraçar essa tecnologia disrruptiva? Se sim, qual será o efeito disso no uso de criptomoedas?

Independente do que aconteça daqui em diante, realmente é bom ver o Brasil envolvido em uma notícia de avanço tecnológico. Só esperamos que isso não se vire contra o cidadão em breve.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment