Mithril – plataforma de mídia social que gera recompensa

Mithril - plataforma de mídia social que gera recompensa

Publicado em 23 de setembro de 2018 por

Mithril para quem leu ou assistiu o Senhor dos Anéis um metal precioso, para que joga ou jogou WoW tambem, e para quem cultiva criptomoedas que valor ele tem?

Mithril

Mithril desenvolveu uma plataforma de mídia social que gera recompensa para todos os usuários que criam conteúdo. Por meio de um processo chamado mineração social, a Mithril distribui tokens permitindo que os usuários interajam entre em si ao mesmo tempo que recebem recompensas.

Por trás dessa ideia, a Mithril quer tornar a tecnologia blockchain mais otimizada para o uso em redes sociais, por isso seu sistema está apto a ser integrado nas principais plataformas de mídias sociais.

Mineração Social

A Mithril desenvolveu o exclusivo conceito de mineração social. Dentro do ecossistema os usuários serão bonificados com token tokens Mithril (MITH), não só pela criação de conteúdo, mas também pela interação com outras pessoas. Assim, à medida que a plataforma se consolidar e mais usuários entrarem, as possibilidades de obtenção de renda aumentam. Isso porque com maior número pessoas na plataforma, as possibilidades de interação são maiores.

A quantidade MITH recebida pelo usuário vai depender dos algoritmos de mineração social na plataforma, baseados na quantidade de postagens, número de visualizações e curtidas. A partir daí, cálculos pré-definidos alocam a quantidade equivalente de MITH para cada conteúdo que será distribuída pela mineração social.

Mithril Lit

Uma parte primordial do projeto, é o Lit, criado pela equipe para atender às necessidades da comunidade interessada em mídias sociais e criptomoedas. Assim como em outras redes sociais mais populares, o Mithril integrará a câmera do dispositivo e permitirá que os usuários possam compartilhar fotos e vídeos e, ainda, que possam usar efeitos especiais, filtros e demais recursos.

Além disso, outras partes do projeto permitem gerenciamento de perfil e dados, indicações de amigos, etc.

Token MITH

O token da Mithril, MITH, é baseado no padrão ERC20, da Ethereum. Do total de tokens gerados, 35% foram destinados para a mineração social. Assim, durante o funcionamento da plataforma, 350 milhões serão postos em circulação. Desse modo, à medida que mais pessoas entrarem na rede e minerarem os token, as reservas serão aos poucos esgotadas para essa função.

Além disso, 30% dos tokens foram destinados a exchenge; 20% para o melhor desenvolvimento da comunidade Mithril; e o restante foi destinado a reservas futuras, primeiros parceiros e equipe de desenvolvimento.

Os token MITH agregaram diversas utilidade, incluindo o Mithril Merchant Network, rede que incluirá varejistas, recursos de transmissão ao vivo, aplicativos online como aplicativos de encontro e canais de conteúdo Premium. Dentro da rede, os usuários poderão alocar seus tokens de acordo com suas preferências.

Além disso, detentores de MITH poderão trocar seus tokens por Bitcoin ou Ethereum através do Mithril Vault. Com isso, o MITH poderá, indiretamente, ser convertido em dinheiro.

Mercado

O MITH começou a ser negociado no mercado no segundo trimestre deste ano e atingiu um valor de capitalização de US$ 152.492.567. De um total de 1 bilhão de tokens MITH gerados, estão circulação 336.555.608.

Nos primeiros dias de suas negociações no mercado, o MITH chegou a ter um dos melhores desempenhos. No entanto, o token que chegou a crescer cerca de 247% em relação ao Bitcoin não conseguiu manter a ótima performance e despencou. Em seu melhor momento, em abril deste ano, o MITH chegou a custar US$ 3,82. De lá para cá o preço caiu quase 88%, estando cotado em US$ 0,438033 no dia dessa redação, segundo o CoinGecko.

Os próximos passos da moeda no mercado são incertos. Mas, à medida que a plataforma se consolidar e conseguir formar parcerias com redes sociais de sucesso, a visibilidade do token deve aumentar. Num primeiro momento o cronograma da Mithril está direcionado para público e mídias sociais asiáticas. Todavia, o plano ambicioso da empresa pretende abarcar as principais redes sociais independentemente do local. Desse modo, as expectativas para o MITH dependem de como o mercado asiático receberá o projeto, e depois como será a aceitação no resto do mundo.

Para saber mais sobre a Mithril acesse o site oficial.

Além disso, é possível baixar a versão beta do Lit através do link: https://lit.live/#/

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment