MMM e OneCoin, o que têm em comum?

Vale lembrar que Sergei Mavrodi no início dos anos 90 fundou o "MMM", uma das primeiras pirâmides financeiras na Rússia.

Publicado em 27 de outubro de 2016 por

MMM, significa Mavrodi Mondial Mealheiro, originado na Rússia em meados de 1990. Seu fundador, Sergey Mavrodi, foi condenado por fraudar investidores do MMM russo em mais de US $ 4,3 milhões em 2003.

Vale lembrar que Sergei Mavrodi no início dos anos 90 fundou o “MMM”, uma das primeiras pirâmides financeiras na Rússia.

“Nós podemos fazer muitas coisas juntos”, diz a convocação dos investidores na página do Facebook da MMM Quênia, que proclama retorno de 40% ao mês.

Mavrodi já havia estabelecido operações em outros países africanos, incluindo a Nigéria e a África do Sul, onde MMM está sob investigação criminal.

“Essas pessoas sempre vêm com propostas muito interessantes,” disse Isaac Okoroafor representante do Banco Central da Nigéria ao jornal britânico The Independent, em setembro. “Estes são fraudadores que estão lá apenas para recolher o dinheiro das pessoas e fugir assim que atingem seus objetivos.”

MMM GLOBAL: te lembra alguma coisa?

O processo é remanescente de outros esquemas de Ponzi bem conhecidos, tais como a ofensiva global do OneCoin. MMM trabalha convidando investidores a se inscrever, prometem imenso retorno mediante investimento prévio.

MMM centra-se na “caridade”, como Mavrodi coloca. “Em MMM não há credores e nem devedores. Tudo é simples: Um participante pede ajuda e outro ajuda”.

Pagamentos, se existirem, acontecem através de uma mistura inexplicável de Bitcoin e os chamados “mavrodis”. No entanto não está claro como é que alguém pode legitimamente trocar Mavrodi por dinheiro real.

Naturalmente, o esquema de pirâmide é um esquema falho desde o principio uma vez que somente quem entra em primeiro lugar consegue em alguns casos seu investimento de volta, os que entram por ultimo estão sempre pagando e nunca reavendo seu investimento.

Publicidade

Publicidade

Vale a pena notar que uma encarnação anterior da MMM, foi a Republic of Bitcoin, encerrada no início deste ano. No entanto, a sua página no site russo de mídia social VKontakte continua a ser regularmente atualizada e descreve o esquema como uma “escola de gestão.”

Mais atenção à ONE COIN também

buyer-beware-the-definitive-onecoin-ponzi-expose

A OneCoin continua entretanto a sua fúria, embora contra o Bitcoin, em vez de usá-lo para fins fraudulentos. Em Outubro, a “oferta” do token duplo era de dois bilhões. A OneCoin descreveu o evento em um comunicado de imprensa como fazer “a maior criptomoeda em termos de número de usuários e capitalização de mercado.” No entanto, este valor de mercado permanece ausente, não constando em nenhuma listagem ou recursos independentes.

Outros países emitiram avisos sobre o regime, mais recentemente, o Reino Unido, que se juntou a Bélgica em afirmar que a OneCoin constitui “risco” para os consumidores. A comunidade Bitcoin também se posicionou contra à OneCoin.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment