Morgan Stanley: valor real do Bitcoin pode ser de US$0

O grupo de analistas da holding bancária americana Morgan Stanley, sob a liderança de James Fosset, conduziu um estudo que chegou à conclusão de que o valor real da Primeira Moeda pode ser de US$0.

Publicado em 26 de dezembro de 2017 por

O grupo de analistas da holding bancária americana Morgan Stanley, sob a liderança de James Fosset, conduziu um estudo que chegou à conclusão de que o valor real da Primeira Moeda pode ser de US$0. Isso é relatado pelo Business Insider.

Os clientes do Morgan Stanley receberam o relatório Decifrando o Bitcoin com os resultados do estudo, em que Fossett apontou para fatores que complicam a determinação do valor real do Bitcoin.

Portanto, não há taxas de juros vinculadas ao Bitcoin, o que, na opinião dele, prova que o ativo não é uma moeda. Ao contrário do ouro, o Bitcoin não pode ser utilizado na eletrônica ou na indústria de jóias, apesar de os investidores lhe atribuírem algum valor.

Além disso, o sistema de pagamento do Bitcoin enfrentou problemas de escalamento e crescimento das comissões de transações. O volume diário de compras é de apenas US$300 milhões contra US$17 bilhões no sistema da Visa.

Fosset também faz comparações com o volume de negociação no mercado de câmbio (US$5,4 trilhões), enfatizando que o volume diário médio ponderado de negociações na rede Bitcoin é de apenas US$3 bilhões.

“Se ninguém aceitar essa tecnologia, o valor real do Bitcoin será de US$ 0”, resumiu ele, referindo-se à falta de entusiasmo entre as maiores empresas de varejo.

Lembre de que mais cedo, o CEO da Morgan Stanley, James Gorman, afirmou que o Bitcoin é de natureza especulativa e não merece atenção especial.

 

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment