Nada de doações para Alexei Navalny

O Banco Central da Rússia pediu oficialmente que a Yandex, maior companhia de internet do país, desautorizasse Alexei Navalny, um advogado russo e ativista financeiro que faz campanha presidencial para 2018, de angariar fundos através do aplicativo de pagamentos da Yandex.

Publicado em 26 de janeiro de 2017 por

O Banco Central da Rússia pediu oficialmente que a Yandex, maior companhia de internet do país, desautorizasse Alexei Navalny, um advogado russo e ativista financeiro que faz campanha presidencial para 2018, de angariar fundos através do aplicativo de pagamentos da Yandex.

A Yandex N.V. opera o maior provedor de buscas no país além de ser um dos serviços financeiros mais utilizados. Controlando mais de 60% da parcela de mercado com mais de 55 milhões de usuários ativos, sua aplicação é utilizada pelo consumidor médio da Rússia para processar pagamentos básicos, de salários a compras em lojas locais e plataformas de e-commerce.

Publicidade

Publicidade

A campanha de Navalny foi bem recebida pela comunidade cripto

Na metade de dezembro de 2016, Navalny oficialmente anunciou sua campanha presidencial através de seus canais de mídia social e seu canal do Youtube, o qual possui quase 330.000 inscritos. No decorrer dos últimos anos, Navalny manteve uma audiência cativa em seu canal do Youtube e plataformas sociais, como o Twitter, devido a sua forte resistência contra o atual Presidente da Rússia, Vladmir Putin.

Junto com seu anúncio, Navalny lançou um site chamado Navalny.com, onde ele compartilha os detalhes de sua campanha presidencial com seus apoiadores e também aceita doações online.

Em dado momento, a campanha de Navalny foi bem quista pela comunidade de criptocorrência por aceitar doações em Bitcoin. Num país com relativa baixa propagação de atividades bancárias e cartões de crédito, usar o BTC parece ser a maneira mais prática de receber doações de seus apoiadores.

Publicidade

Publicidade

O governo reage

Um mês após o anúncio de Navalny e de sua campanha presidencial, o Banco Central da Rússia ordenou que a Yandex bloqueasse os pagamentos sendo enviados para que Navalny financiasse sua campanha.

O Serviço de Segurança Financeira da Rússia, conhecido como FSB, confiscou informações dos indivíduos que enviaram doações para Navalny e bloqueou 12.366 transações. Em um post intitulado “Onde o dinheiro está”, postado no site oficial do presidenciável, ele declara que a maioria das doações foram bloqueadas, com exceção daquelas feitas em Bitcoin.

Até a data, Navalny e sua equipe receberam quase US$ 22.500 de doações em Bitcoin, ou seja, 24,7 BTC foram enviados nos últimos 30 dias em 249 transações.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment