Número de transações em Bitcoin atinge baixa de dois anos

Em 26 de março, o custo da transação de Bitcoin atingiu uma baixa recorde. Os usuários precisam pagar apenas 1 satoshi por byte para que sua transação seja incluída no próximo bloco. Em outras palavras, agora a transação para uma comissão mínima será confirmada em cerca de 10 minutos.

Publicado em 6 de Março de 2018 por

Apesar da baixa contagem, detentores de Bitcoin não se apressam em usar suas moedas: o número de transações BTC confirmadas atingiu uma baixa de dois anos. Isso foi evidenciado pelos dados da Blockchain.info.

A julgar pelo cronograma, o declínio na atividade de transação é diretamente proporcional à queda na taxa de Bitcoin após os registros do ano passado, quando a moeda cresceu para US$20 mil em algumas grandes bolsas. O mínimo de dois anos chegou em 26 de fevereiro, quando apenas 180 mil transações foram realizadas, sendo que em 5 de março, esse valor superou por pouco a marca de 197 mil.

Número de transações em Bitcoin atinge baixa de dois anos. BTCSoul.com

Apesar do lançamento do protocolo Segregated Witness – SegWit – e de sua implementação em grandes corretoras de criptomoedas, o aumento da velocidade e a redução das comissões parecem ser menos interessantes aos criptoentusiastas que os potenciais lucros. De acordo com o site do SegWit Party, o novo protocolo já é utilizado por cerca de 30% das transações na rede Bitcoin.

Além disso, o serviço P2P Localbitcoins também registrou uma baixa de seis meses: na última semana, o volume de negociação foi inferior a US$57 milhões.

Lembre-se de que na semana passada, ocorreu o lançamento de uma nova versão do software Bitcoin Core 0.16.0, que conta com suporte total para SegWit e endereços nativos do formato bech32. A ativação do protocolo SegWit na rede Bitcoin foi noticiado por nós em 24 de agosto de 2017.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment