Em 26 de março, o custo da transação de Bitcoin atingiu uma baixa recorde. Os usuários precisam pagar apenas 1 satoshi por byte para que sua transação seja incluída no próximo bloco. Em outras palavras, agora a transação para uma comissão mínima será confirmada em cerca de 10 minutos.

Nos últimos dois anos, um dos primeiros mineradores de Bitcoin, cujo nome ainda é desconhecido, vendeu 30 mil moedas que lhe pertenciam. Isso foi relatado pela CCN com referência a um relatório publicado no início desta semana pelo analista criptomonetário Antoine de Calves.

Como escreveu de Calves, a venda das moedas (extraídas em um dos blocos mais jovens de Bitcoin) foi realizada entre dezembro de 2016 e início de janeiro de 2018, quando ele as enviava em lotes para várias corretoras.

Vale ressaltar que de acordo com o preço atual de mercado do Bitcoin, os 30 mil BTC valeriam mais de US $ 197 milhões.

Segundo o analista, o minerador iniciou sua atividade antes do dezembro de 2009, quando o preço do Bitcoin era de apenas alguns centavos. Ele minerou moedas por cerca de sete meses e, naquele tempo, a recompensa por bloco encontrado ainda era alta – a própria mineração poderia ser realizada em casa.

Note que de Calves não acredita que essa pessoa seja Satoshi Nakamoto. Muito provavelmente, foi um dos primeiros entusiastas do Bitcoin, que agora se tornou muito rico.

Lembramos que no início deste mês, um estudo realizado pela Diar, mostrou que mais de 55% de todos os Bitcoins estão em carteiras com um saldo de mais de 200 BTC. Adicionalmente, 1/3 dos Bitcoins dessas carteiras nunca participou de transações de saída. Segundo os pesquisadores, isso pode indicar a perda de chaves pessoais ou uma forte crença no futuro da criptomoeda por parte de seus titulares.