O que observar antes de investir em Altcoins

O criador do Litecoin, Charles Lee explica o que observar na Altcoins na hora de escolher em qual delas investir pode maximizar os ganhos e minimizar os riscos.

Publicado em 5 de fevereiro de 2017 por

O criador do Litecoin, Charles Lee explica o que observar na Altcoins na hora de escolher em qual delas investir pode maximizar os ganhos e minimizar os riscos.

Charles diz que Altcoins que não apresentam qualquer inovação, tem desenvolvedores fracos, marketing desonesto ou ruins, e incentivos ridículos são complicadas de investir.

Em uma serie de tweets ele explana seus pensamentos sobre criptomoedas e analisa se deve ou não investir dinheiro nelas.

“A fim de ficar fora da multidão de Altcoins, um monte de moedas fazem um monte de coisas obscuras e fazem muitas promessas que são apenas besteira.”

“Muitas moedas são soluções que procuram um problema ou simplesmente não trazem inovação suficiente”.

Hoje em dia, existem algo em torno de 700 criptomoedas, de acordo com a CoinMarketCap.com, mas apenas algumas são popularmente usadas. Parece que a maioria delas foi criada para falharem primeiro lugar.

Max Kordek, CEO da Lisk, afirmou também em um tweet que muitos criadores incorrem no mesmo erro – querer resolver tudo de uma vez -, implementar dezenas de características de uma vez pode não ser uma boa, pois cada uma dessas características, por melhor que sejam, vão apresentar algum tipo de falha e então o desenvolvedor vai se ver correndo da sala para cozinha sem saber de que lado começar.

Pra se ter uma noção, a taxa de falha em uma startup regular é de cerca de 90%, talvez a maior da indústria de blockchain, agora imaginem isso ocorrendo em dez frentes diferentes? Difícil não!?

Mercado perigoso

Ele diz que leva tempo para construir a base para um bom produto, em seguida, o design de um UX grande para centenas de milhares de usuários que se espera.

Por esses, entre outros, motivos é que o mercado de Alts é considerado de risco, altamente competitivo, mas ainda sim lucrativo. Adicionar vários recursos torna a moeda mais visada, com mais frentes de uso, com as ferramentas certas, ela poderá atingir o sucesso e conseguir milhares em lucro.

Com o ano ainda no começo ele ainda poderá ser promissor, Lee observa algumas das características que ele olha para fazer sua avaliação.

Eles incluem inovação, desenvolvedores competentes, marketing honesto e incentivos justos. Ele acrescenta que moedas como Ethereum, Monero, Augur, Zcash e Decred trazem muita inovação e estão tentando um monte de coisas legais para impulsionar a inovação.

Uma equipe forte é tudo de bom

“Sem uma equipe forte, há muito pouca chance de uma moeda ter sucesso a longo prazo. Então, quando eu vejo equipes gastando recursos em marketing sobre tecnologia, eu sei que eles têm suas prioridades no lugar errado”, diz Lee, mencionando que algumas das equipes fortes que ele considera incluem a do Ethereum, Monero e Decred.

Ele diz que permanece longe de premines, instamines ou ICOs, como eles estão recompensando os desenvolvedores demais, ele também observa que muitos white papers preenchidos com termos técnicos que não fazem sentido, considerando que sejam apenas uma tática para confundir o leitor.

Sem mencionar o Litecoin, ele classifica o Bitcoin, Monero e Decred como as melhores moedas citando que a Decred passou um ano fazendo codificação para melhorar seu sistema de consenso e governança e que o Monero que não tinha carteira GUI. A Ethereum está perto, ele acrescenta, mas a decisão de hardfork e voltar para a prometida “transação não censurável” realmente doem.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment