Opinião: Bitcoin é a prole diabólica da crise financeira

A correção do Bitcoin em 2018 não repetirá cenário de quatro anos atrás devido a significativas mudanças na estrutura do mercado. Esta suposição foi feita pelo analista e investidor de criptomoedas Willie Wu

Publicado em 20 de novembro de 2018 por

Benoît Cœuré, membro do Comitê Executivo do Banco Central Europeu (BCE), considera o Bitcoin “a prole diabólica da crise financeira”. Isso foi relatado pela Bloomberg.

No dia 15 de novembro, durante um discurso no banco de Compensações Internacionais (BIS) em Basileia, Cœuré fez uma série de declarações sobre criptomoedas. Anteriormnte, Augustín Carstens, chefe do BIS, também criticou as criptomoedas, chamando-as de “simbiose entre uma bolha, uma pirâmide financeira e uma catástrofe ecológica”.

“O Bitcoin é uma ideia incrivelmente inteligente. Infelizmente, nem todas as ideias inteligentes são boas”, afirmou o funcionário.

O economista observou que Satoshi Nakamoto minerou o primeiro bloco do Bitcoin dois meses após a falência do banco de investimento Lehman Brothers, em setembro de 2008.

“Poucas pessoas lembram que Satoshi [Nakamoto] colocou um artigo do The Times sobre resgates para bancos britânicos dentro do bloco da gênese. Então, querendo ou não, o Bitcoin é a prole da crise financeira”, acrescentou Cœuré.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment