Opiria, assegurando a segurança dos dados de usuários no mundo virtual

O roubo de dados de usuários por empresas ditas “honestas” nunca foi algo tão grave dentro do espaço virtual. Tendo em mente a venda ética desses Exabytes gerados diariamente por milhares de usuários ao redor do mundo, o projeto Opiria, juntamente ao seu token PDATA, planejam dar um salto quântico no quesito de liberdade e escolha individual.

Publicado em 30 de Abril de 2018 por

O roubo de dados de usuários por empresas ditas “honestas” nunca foi algo tão grave dentro do espaço virtual. Tendo em mente a venda ética desses Exabytes gerados diariamente por milhares de usuários ao redor do mundo, o projeto Opiria, juntamente ao seu token PDATA, planejam dar um salto quântico no quesito de liberdade e escolha individual.

Essa seria a idealização de um mercado descentralizado, completamente confiável onde os usuários seriam capazes de repassar os dados coletados através de suas opções pessoais, uso de serviços de busca e até mesmo stream de mídias sociais para as empresas interessadas quando quiserem, pelo valor desejado e, mais importante ainda, SE quiserem.

Entendendo melhor a Opiria

Desde o surgimento das criptomoedas, sua rede adjacente, a Blockchain, tem sido vista como a “cura” para muitos dos males do mundo moderno. Não é à toa que praticamente todas as indústrias existentes estão pouco a pouco seguindo o caminho trilhado em direção à inerente segurança e, em muitos casos, privacidade proporcionada pelos registros distribuídos.

Contudo, diferentemente que pensa a maioria, o valor que a Blockchain traz para o mundo não é apenas em transferência de montantes financeiros, mas também de dados, os quais podem ser transferidos rapida e seguramente.

E, é nesse contexto que se insere o projeto Opiria e seu token PDATA: ao permitir que os usuários tenham completo e total controle sobre seus dados pessoais. Tendo como base esse interim, o que se segue neste artigo é um mergulho mais profundo na ideia do projeto.

Atualmente, os dados gerados pelos usuários são sumariamente roubados toda vez que os mesmos realizam uma busca na net, selecionam preferências pessoais em redes sociais e até mesmo compram algo na rede.

Mas, por que isso ocorre? A resposta é simples: ninguém rouba algo sem valor algum, logo, os dados gerados por milhares de pessoas, seus padrões de busca, preferências pessoais e histórico de compras é algo extremamente valioso para que as empresas tenham uma melhor noção do que vender.

Assim sendo, gigantes do mundo virtual já foram pegas por autoridades com a “boca na botija”, reunindo bilhões de dólares com a venda desses dados – o rastro das vidas digitais de milhões de usuários – a outras empresas interessadas.

Entretanto, com o projeto Opiria e o token PDATA, os idealizadores fazem uma forte declaração, dizendo que você importa! Que esse valor deve ser seu, quer você queira repassá-lo adiante, ou não. E nada melhor que a Blockchain para levar esse pensamento adiante.

ICO do token PDATA

Atualmente, o token está em estágio de pré-venda por mais 3 dias, período durante o qual os interessados podem conseguir um bônus na compra dos tokens PDATA. Contudo, após isso, o projeto entrará em na fase da venda principal de seu token, que durará até o dia 2 de junho deste ano.

Para saber mais sobre o projeto, fazer sua devida diligência, entender exatamente do que se trata a proposta e até mesmo conversar com a equipe de desenvolvimento, siga os links abaixo e entenda porque a Opiria é tão importante para você e o resto do mundo.

Facebook  | Twitter | You Tube  | Reddit  | Bitcoin Talk  | Telegram

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment