ethereum asic progpow parity

Em uma das decisões mais enigmáticas e controversas dos últimos tempos, o client de Ethereum, Parity, decidiu integrar as funcionalidades ProgPow em seu código no GitHub.

A adição do código foi aceita e mesclada pelo membro técnico da Parity Afri Schoedon, uma das figuras mais influentes dentro do da comunidade de desenvolvedores da Rede Ethereum.

Parity + ProgPow = Ethereum sem ASICs

Como muitos sabem, o uso de ASICs (máquinas criadas especificamente para a mineração em massa de criptomoedas) tem se tornado popular em várias redes durante os últimos anos. Isso é especialmente verdade pela recompensa aumentada que o emprego de tais aparatos traz aos mineiros.

Entretanto, isso também reduz o controle da rede por parte tanto dos usuários quanto dos próprios mantenedores da mesma uma vez que a segurança e transações são verificadas em massa pelos poucos que possuem tais redes de ASICs.

E, a proposta do ProgPow é exatamente barrar o uso desse maquinário na mineração da Rede Ethereum. Entretanto, caso a proposta seja incluída sem um consenso por parte da comunidade, o resultado poderá até mesmo ser um fork forçado da rede.

Tensão parecida com a de 2015 no Bitcoin

Esse tipo de tensão em 2015 causou a ruptura que vimos no Bitcoin, tendo até mesmo ocasionado na criação do Bitcoin Cash. Agora, com essa movimentação de uma das maiores e mais antigos clients de Ethereum, podemos ver que a situação tem prosseguido nesse rumo.

Vale a pena lembrar que boa parte dos nós (validadores da rede ETH, que enviam transações para os mineiros e guardam uma cópia da blockchain) utiliza a tecnologia da Parity para rodar suas operações.

Por enquanto, muito do que está sendo dito beira, e até mesmo atravessa, o reino da especulação, mas uma coisa é certa, as pessoas que pagaram milhares de dólares em equipamento ASIC, provavelmente deixariam seu lucro se esvair sem luta por causa do ProgPow.

E, apesar do protocolo da rede Ethereum ser utilizado em outras blockchains, o que em tese tornaria estas atrativas para os mineiros, é difícil dizer se os mesmos estariam dispostos a abrir mão da mineração no que é a segunda maior e mais forte criptomoeda no momento. Assim sendo, como em 2015 no Bitcoin, veremos o que o futuro nos reserva pelos próximos meses.

Anteriormente, havíamos noticiado a proposta do ProgPow na íntegra em um artigo. Para saber mais sobre a solução, como ela foi concebida e quais serão seus resultados, clique aqui.