O criador da rede social Telegram, Pavel Durov, agradeceu aos russos por participarem da ação com o lançamento de aviões de papel em apoio à Internet livre e decidiu realizar sua próxima ação às 19:00h do horário de Moscou neste domingo, 29 de abril.

O fundador e CEO do Telegram, Pavel Durov, resumiu os resultados do primeiro dia de bloqueio do messenger na Rússia e anunciou a criação da Resistência Digital – um movimento descentralizado em defesa das liberdades digitais e do progresso.

“Como o último dia mostrou, em sua guerra ao progresso, as autoridades supervisoras da Rússia estão dispostas a bloquear milhões de endereços de IP de hospedagem na nuvem, independentemente das perdas de projetos externos. Além disso, as autoridades russas também estão lutando com serviços independentes de proxy/VPN, muitos dos quais param de funcionar (se isso acontecer, desative o proxy nas configurações do Telegram e tente encontrar outro)”, escreveu Durov.

Segundo ele, apesar do fato de o mercado russo não constituir uma parcela significativa da base de usuários do Telegram, ele é importante por motivos pessoais para a empresa.

Durov também afirmou que começou a pagar subsídios em Bitcoin a administradores de proxy e VPN.

“Durante este ano, terei prazer em doar milhões de dólares dos fundos pessoais para esses fins. Peço a todos que se juntem a nós e participem, criando servidores proxy/VPN ou financiando-os”, disse Durov.

Vale ressaltar que o Telegram começou a ser bloquead17o no território da Rússia a partir de 16 de abril devido a uma decisão do Tribunal Distrital Tagansky, de Moscou.