Peercoin – criptomoeda para mineração de Bitcoin

A Peecoin (PPC), moeda segura e sustentável, segundo definição dos próprios desenvolvedores, foi a primeira criptomoeda a aplicar o conceito de proof-of-stake ( PoS - prova de participação).

Publicado em 23 de setembro de 2018 por

Peercoin

A Peecoin (PPC), moeda segura e sustentável, segundo definição dos próprios desenvolvedores, foi a primeira criptomoeda a aplicar o conceito de proof-of-stake ( PoS – prova de participação). A moeda é híbrida e, além disso, a PoS usa também o tradicional modelo proof-of-work (PoW – prova de trabalho). Dessa maneira, a moeda usa os dois sistemas.

O principal objetivo da criptomoeda é resolver um problema bastante comentado no mercado, no que tange à mineração do Bitcoin. Minerar o Bitcoin requer um grande potencial computacional e quantidade de energia elétrica. Ademais, para ter maiores chances de sucesso na mineração, os usuários devem investir em hardware mais potentes.

O Peercoin foi inspirado no Bitcoin e, por isso, compartilha grande parte de seu código-fonte com a principal criptomoeda. Mas, ele possui como característica um modelo mais fácil e escalável de mineração.

Ademais, diferentemente do Bitcoin e de outras criptomoedas como Litecoin, o PCC não possui um limite máximo de moedas a serem mineradas. Porém, para evitar problemas, a moeda foi projetada para atingir um limite máximo de taxa de inflação.

Implementação do Peercoin

O Peercoin usa tecnologia blockchain e os mesmos mecanismos do Bitcoin para a mineração, mas também oferece aos seus proprietários a possibilidade de que seus PCC gerem mais PCC por meio de um modelo de cunhagem econômica.

A partir de um certo período de tempo, os usuários podem usar um algoritmo de prova de participação para acumular mais Peercoin. Essencialmente, esse modelo de cunhagem econômica bonifica os proprietários com mais moedas para manter uma rede saudável.

Além disso, embora suporte tanto A PoS quanto a Pow, os ataques ao Peercoin são muito improváveis, isso porque realizar um ataque à cadeia PCC, protegida pelo PoS, é demasiadamente caro. Para tanto, o atacante teria que subornar ou comprar pelo menos 51% das moedas apostadas. Ademais, qualquer ataque, derrubaria o valor da moeda o que causa ainda maior desincentivo.

Como dito anteriormente, o Peercoin é pioneiro no sistema de prova de participação. Porém, atualmente, existem outras criptomoedas que seguem o mesmo modelo.

Peercoin no mercado

O PPC, vem sendo negociado no mercado desde 2013, e trilhou um caminho marcado por dois grandes momentos. O primeiro bom momento da moeda ocorreu entre o final de 2013 e início de 2014. Nesse intervalo de tempo, que durou de dezembro de 2013 até janeiro do ano seguinte, a moeda apresentou uma forte alta e chegou a ser negociada por cerca de US$ 7,55.

Desse pico até janeiro deste ano a moeda se manteve estável, abaixo do US$ 1, apresentando poucos movimentos fortes. Em janeiro, seguindo uma tendência do mercado, a moeda contemplou outra forte valorização e no dia 12 do primeiro mês de 2018 atingiu seu maior valor, quando foi cotada em US$ 9,45.

Mais uma vez, seguindo a mesma tendência da maioria dos altcoins, o valor da moeda caiu bastante desde então. Do seu maior valor até o momento dessa redação, quando a criptomoeda estava cotada em US$ 1,58, a desvalorização chegou a cerca de 80%.

Contudo, em uma análise de tempo menor, o mercado parece favorável. Numa análise semanal (13/07 até 19/07), a moeda apresenta variação positiva de cerca de 11,7%. Além disso, o volume de negociações também apresentou melhora.

Onde comprar PPC?

Sem limite máximo de moedas a serem cunhadas, existe em circulação no mercado atualmente segundo o CoinMarketCap 24.856.551 PCC, que podem negociados principalmente pelas exchanges,  HitBTC, WEX, Bittrex, Trade By Trade e Poloniex.

Além disso, é possível acompanhar uma lista com mais informações a respeito das exchanges e negócios pelo link: https://coinmarketcap.com/pt-br/currencies/peercoin/#markets

Para saber mais sobre o Peercoin, você pode acessar o site oficial da criptomoeda. No site estão disponíveis dicas para novatos, mineiros, programadores, entre outros. Além disso é possível conferir vídeos tutoriais e saber mais informações técnicas a respeito do PPC.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment