De acordo com o Cambridge Alternative Finance Center, o número de usuários verificáveis de Bitcoin e outras criptomoedas nos primeiros três trimestres de 2018 cresceu em cerca de 80%. Isso foi relatado pela Bloomberg.

Como relatado no estudo, se no último ano o número de usuários era de 18 milhões, hoje, este número cresceu para 35 milhões.

De acordo com a publicação, enquanto alguns críticos previram que o preço do Bitcoin poderia cair para valores nulos, esses dados podem ser importantes, uma vez que sinalizam que provavelmente o mercado se recuperará.

Também foi destacado que os usuários, em sua maioria, são mais propensos a serem observadores ou investidores de longo-termo. As criptomoedas em si, devido à sua volatilidade, praticamente não são usadas no comércio.

“Os resultados do estudo são consistentes com a crença generalizada de que a maioria dos usuários, tanto os experientes quanto os novatos, são indivíduos, não representantes de negócios. Estes poderiam ser aqueles para os quais [criptomoedas] são semelhantes a hobbys, investidores de varejo, consumidores ou usuários em busca de um melhor investimento ou alternativa de pagamento”, salientou o autor do relatório.

Foi constatado que o número de contas de criptomoedas está crescendo.

“O crescimento mais forte foi em 2017, mas o número de novas contas de usuários, bem como o número de usuários verificados com base em documentos, continuou a crescer rapidamente em 2018”, destacou o estudo.