Uma das principais corretoras de criptomoedas, a Poloniex tornou-se mais uma vez o foco das atenções nos últimos dias, desta vez em conexão com uma possível reivindicação coletiva que pode ser apresentada contra ela por um grupo de “investidores enganados”. Isso foi relatado no CryptoCoinsNews.

De acordo com a publicação, um dos traders acusou a Poloniex de estar envolvida em possíveis negociações internas e a falta de estabilidade dos servidores, devido ao fato do site da exchange não está disponível, diz o manifesto sobre sua intenção de organizar uma ação coletiva.

Para este fim, foi criado um site especial, o poloniexlawsuit.com, mas no momento após a tentativa de acessar o link especificado, ocorre um redirecionamento para o site da corretora Poloniex. Como o CryptoCoinsNews escreve, os dados pessoais do gerenciador de recursos são ocultos pelo serviço WhoIsGuard.

Entretanto nós fizemos outras tentativas para descobrir a origem do site: o recurso não foi encontrado no cache do Google, no entanto o WayBackMachine produziu um resultado positivo:

acp-min

Assim, pode-se ver que o site acima mencionado foi realmente criado, mas por razões até agora desconhecidas, ele ficou apenas por um curto período online.

“Estamos organizando uma possível ação judicial massiva contra a Poloniex devido ao fracasso de seus servidores e possível insider trading. Se você perdeu dinheiro ou sofreu outros danos, digite suas informações. No momento estamos procurando um escritório de advocacia, que cuidará de nosso processo”, dizia o site.

O criador do site, como indicado abaixo, alegadamente perdeu US$ 250.000 na Poloniex, após o que ele considerou necessário tomar ações ativas contra a corretora de criptomoedas.

A Poloniex esteve por várias horas offline na noite de domingo para segunda-feira, sem dar uma explicação. E no dia seguinte, em 9 de maio, a plataforma foi supostamente submetida a um ataque DDoS.

Mas o mais estranho de toda a situação é que o site agora é redirecionado para o portal da corretora. Isso não cheira bem e parece que algum tipo de acordo foi feito por debaixo dos panos, mas provas disso e certeza absoluta, nunca teremos.