Poloniex, por que retirar Altcoins do Portfolio?

A corretora de criptomoedas Poloniex anunciou a retirada de 17 altcoins de seu portfolio, no dia 2 de maio. Essa decisão jogou o preço dessas moedas no chão.

Publicado em 23 de abril de 2017 por

A corretora de criptomoedas Poloniex anunciou a retirada de 17 altcoins de seu portfolio, no dia 2 de maio. Essa decisão jogou o preço dessas moedas no chão.

Tanto usuários quanto desenvolvedores têm procurado explicações para a decisão da corretora, mas essa ate agora não se manifestou. Na verdade, a exchange não tem nenhuma obrigação de dar uma explicação sobre esse tipo de decisão administrativa, observou a co-fundadora da satoshiLabs, Alena Vránová, mas traria uma explicação do por quê de uma decisão que aparentemente é tão arbitraria.

Segundo Vránová, a decisão tomada pela Poloniex é completamente legítima, ela explica:

“Manter cada moeda no portfolio trás algumas sobrecargas e talvez no caso da decisão da Poloniex esta tenha sido tomada porque essas Altcoins não geraram ganhos suficientes para cobrir as despesas”.

A Poloniex teve o cuidado de passar essa informação a seus clientes com uma boa antecedência, podendo assim estes decidirem o que fazer melhor fazer com seus ativos, seja transferi-los para uma carteira desktop, qualquer outro tipo de carteira ou mesmo vendê-los.

Vránová também observa que o problema da maioria das Altcoins é que seus desenvolvedores não mantêm a infraestrutura necessária para que elas efetivamente sejam utilizadas.

Publicidade

Possível processo judicial

Dana Coe da BitLox está perguntando se os detentores dessas moedas na Poloniex podem transferir suas moedas para outra plataforma.

Na opinião de Coe, se os detentores são capazes de retirar as moedas para qualquer outro lugar, então o que a Poloniex fez é lamentável para as moedas que estão sendo retiradas do portfólio.

Por outro lado, Coe observa que, se as moedas não podem ser retiradas, então a ação da Poloniex certamente torna-se um possível caso de responsabilidade civil.

A possibilidade final, diz Coe, é que se as moedas em questão não tiverem um desktop ou outro tipo de cliente para onde elas possam ser transferidas e/ou armazenadas, isso implicaria que seus desenvolvedores no mínimo agiram com descaso em relação a sua moeda.

Manipulação improvável

Coe não concorda com a opinião que anda circulando por ai, de que Poloniex pode ter manipulado essas moedas antes de fechar. Ele diz:

“As alegações de que a Poloniex esteve artificialmente ‘bufando’ essas moedas antes de retirá-las devem ser tomadas com irrelevantes, como muitas dessas moedas são de tal scopo de mercado ou volume de negociação que apenas alguns investidores (não necessariamente da corretora em si) podem causar grandes oscilações de valor. Parece que (pelo menos na Poloniex) tais oscilações não são uma característica desejável para as moedas que eles querem listar”.

Coe também observa que alguma transparência seria um bom caminho para desarmar as alegações feitas pela comunidade sobre o comportamento da corretora. Tal transparência, segundo ele, naturalmente fornecerá respostas a perguntas como: Se a Poloniex estiver atuando como uma parte verdadeiramente neutra por ser uma bolsa, por que tal volatilidade seria um problema? Por que eles se importariam? Existe alguma lei de responsabilidade exótica que se refere a permitir que tal volatilidade ocorra em sua bolsa?

“Em suma, lançando uma luz sobre os critérios de exclusão, que podem ser fluidos de acordo com a situação atual”, conclui Coe.

Opinião

Publicidade

Tudo que a Poloniex precisava fazer era da uma explicação, ainda que fosse simples, pois, afinal, acredita-se que as pessoas envolvidas merecem entender o porquê de uma decisão tão drástica, se a empresa não tem nada a esconder, por que não falar de forma simples para todos?

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment