btc bitcoin preço janio

O preço do Bitcoin encontrou um novo suporte na área de US$ 3500 em janeiro, mas será que esse foi o ponto mais baixo a ser atingido ou ainda temos mais metros para cair ate encontrá-lo?

Bitcoin tem uma quantidade finita de suprimento, que é limitada a 21 milhões de moedas. Não existe algo como o governo imprimindo mais dinheiro quando se trata de Bitcoin, esse já é um velho conhecido dos usuários e investidores da Primeira Criptomoeda.

Lembre-se, não existe inflação descontrolada!

Nenhuma nova moeda será emitida além dos 21 milhões já programados. Isso permite que a Primeira Criptomoeda seja menos inflacionária do que a taxa de inflação anual controlada pelos bancos centrais, que geralmente progride em cerca de 2%.

Quando o Bitcoin foi lançado inicialmente em 3 de janeiro de 2009. Ele foi configurado para liberar 50 Bitcoins a cada 10 minutos para mineradores.

A cada quatro anos, acontece o que chamamos de ralving, que corta a quantidade de moedas liberadas para os mineiros pela metade. Em 28 de novembro de 2012, as moedas lançadas caíram de 50 para 25. Em 9 de julho de 2016, ela caiu pela metade, chegando em 12,5 moedas liberadas a cada 10 minutos.

Mas o que significa isso para os usuários e para o Preço do Bitcoin?

O próximo evento de halving deve ocorrer por volta de 25 de maio de 2020. No próximo ano!

O valor da recompensa para os mineiros será reduzido novamente. Isso significa uma redução na oferta e sabemos que quando a oferta cai, os preços sobem.

Nos anos que antecederam o halving o preço do Bitcoin subiu drasticamente atingindo em torno de 220%. Assim antes do primeiro halving a criptomoeda moeda subiu de US$ 3,30 para US$ 11,50, gerando lucros na ordem de 248%. Às vésperas do segundo halving o preço do Bitcoin saltou de US$ 220 para US$ 770, o que representa um ganho real nos preços de 250%.

Quando combinamos isso com o fato de que a infraestrutura de criptomoeda está sendo projetada em um ritmo acelerado, incluindo a Bakkt, o futuro parece composto de ingredientes econômicos em que teremos restrição na oferta de moedas e um aumento na procura. Este teoricamente seria um grande evento que resultaria em um pico de preço enorme.

Ainda temos alguns meses pela frente, e provavelmente veremos a pressão lateral para baixo, testando a marca de US$ 3200 antes que as coisas mudem, mas o fim da dor agora pode estar proximo.

Nem tudo são flores…

Observe também que isso não significa que todas as criptomoedas se recuperarão. Infelizmente, muitos dos projetos foram mal administrados e os investimentos feitos em ICOs já se perderam, o que levou à estagnação do projeto. Sem dinheiro, a maioria desses projetos em dificuldades deixará de existir, resultando em desgosto para seus investidores.

No entanto, os projetos executados de forma adequada abrirão o caminho para o futuro e não apenas sobreviverão a essa última recessão, mas excederão seus recordes anteriores.

Anteriormente, noticiamos que universidades dos EUA estão desenvolvendo uma criptomoeda que, supostamente, será melhor e mais confiável que o Bitcoin.