Preço do Litecoin atingiu um nível recorde desde julho de 2015

O preço da moeda criptográfica Litecoin, que também é chamada de "prata digital", subiu rapidamente na manhã de 30 de março.

Publicado em 30 de março de 2017 por

O preço da moeda criptográfica Litecoin, que também é chamada de “prata digital”, subiu rapidamente na manhã de 30 de março. Em poucas horas, seu valor cresceu mais de 75%, atingindo, em algum ponto, o preço de US$ 7.90 por unidade na corretora Poloniex.

A última vez neste que o Litecoin foi negociado nesse patamar ocorreu em julho de 2015 (US$ 7,76 em 09 de julho de 2015).

Publicidade

Publicidade

ltc-poloniex.com-2017-03-30-13-07-15

O criador da moeda criptográfica, Charlie Lee já conseguiu reagir de forma humorística ao súbito aumento de preços, ao escrever no Twitter que “a tecnologia valendo US$ 4 a unidade é um tanto imperfeita”.

twitlite

Publicidade

Publicidade

Vale a pena notar que cerca de duas semanas atrás, o preço de Litecoin já estava subindo para US$ 4,5, mas não poderia ganhar uma posição a este nível. As últimas semanas do comércio da moeda não viram seu preço ser negociado acima de US$ 4.

De acordo com a Coinmarketcap, na manhã de ontem, a capitalização de mercado do Litecoin foi estimada em US$ 296 milhões, e por esse indicador, a moeda criptográfica estava perto do cap de mercado do Monero.

marketcap-coinmarketcap.com-2017-03-30-13-10-17

Em janeiro, houve um lançamento do Litecoin Core v0.13.2, que incluiu uma série de correções e melhorias, incluindo o código Segregated Witness.

Na época da ativação do SegWit, os desenvolvedores do Litecoin explicaram que para a moeda o aumento do tamanho do bloco não era tão importante quanto as outras funcionalidades que o código permite, mas que ele poderia servir como um bom teste para o Bitcoin.

Publicidade

Publicidade

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment