Rapper T.I. é processado por organizar scam de criptomoedas

25 investidores processaram o rapper T.I. e o empresário Ryan Felton por criar um projeto fraudulento, o FLiK. Da dupla foi exigido um montante de US$5 milhões.

Publicado em 5 de novembro de 2018 por

25 investidores processaram o rapper T.I. e o empresário Ryan Felton por criar um projeto fraudulento, o FLiK. Da dupla foi exigido um montante de US$5 milhões. Isso foi relatado pelo TMZ.

Em agosto de 2017, os fundadores do projeto, prometendo uma significativa renda no futuro, convenceram investidores a investir US$1,3 milhão. Felton disse que o token custaria 6 centavos no começo, mas que depois de 15 meses, o preço subiria para 14,99 dólares – dessa forma, o lucro prometido seria de 25.000%.

Em agosto de 2018, ficou claro que o projeto havia falhado, e então, em outubro de 2017, o preço do FLiK subiu para 21 centavos – essa foi a marca limite. Ao fim da metade de 2018, o token não valia um centavo.

 Fonte: Coinmarketcap

Segundo Felton, o preço entrou em colapso após T.I. distribuir tokens para familiares e amigos, que então venderam um grande número de FLiK nas corretoras.

Aqueles que foram ao tribunal também observaram que Felton divulgou o projeto nas redes sociais, alegando a participação de grandes investidores, em especial, do bilionário Mark Cuban.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment